2955: Asteróide gigante aproxima-se da Terra no final de 2019

CIÊNCIA

2019 tornou-se num ano profícuo no que toca à visita de asteróides pela vizinhança da Terra. Nesse sentido, para fechar o ano, teremos a passagem de um asteróide que se chama 310442 (2000 CH59). Segundo informações do CNEOS – Centro de Estudos dos Objectos Próximos à Terra da NASA, a rocha espacial causará uma ameaça potencial ao planeta.

310442 (2000 CH59) é um asteróide que pertence a um grupo de asteróides chamados Aton. As órbitas destes objectos estelares cruzam-se ocasionalmente com a da Terra.

NASA classifica o asteróide como potencialmente perigoso

A NASA alertou que um asteróide, com cerca de 600 metros de largura, passará pela Terra no final do ano. Tendo em conta o seu tamanho e a sua velocidade actual, caso colidisse com a terra, poderia destruir uma cidade por completo.

Conforme informa o Centro de Estudos de Objectos Próximo à Terra da NASA, o 310442 (2000 CH59) voa pelo espaço a uma velocidade média de quase 40 000 quilómetros por hora.

Asteróide 310442 (2000 CH59) estará no dia 26 de Dezembro mais perto da Terra, Imagem: NASA

Segundo os investigadores, o asteróide passará perto do nosso planeta no dia 26 de Dezembro a uma distância de 7,2 milhões de quilómetros. Conforme sabemos, esta distância pode parecer longe demais em medidas terrestres. No entanto, num escala espacial, é muito perto.

Qual seria o impacto se colidisse com a Terra?

Bom, felizmente que não há vivida uma experiência com a colisão entre a Terra e um asteróide gigante. Contudo, alguns indícios deixados no planeta e outras experiências com asteróides e meteoritos menores deixam-nos perceber o que aconteceria num impacto destruidor. Como exemplo de uma experiência do género, temos o acontecimento de Chelyabinsk, em 2013.

Conforme já vimos diversas vezes, o objecto de Chelyabinsk foi um asteróide que entrou na atmosfera terrestre sobre a Rússia em 15 de Fevereiro de 2013. A sua invasão pela atmosfera terrestre criou uma bola-de-fogo. Posteriormente, esta rocha incandescente explodiu e causou inúmeros estragos e feridos.

O objecto cruzou os céus do sul da região dos Urais. Então, deu-se uma explosão sobre a cidade de Chelyabinsk, às 9:20:26 (horário local) ou 03:20:26 (UTC). Estima-se que o asteróide, dentro da atmosfera do nosso planeta, tivesse aproximadamente 10 000 toneladas de massa e 17 m de diâmetro.

A explosão libertou o equivalente a 500 quilo-toneladas de energia durante o evento. Assim, e numa comparação directa, a bomba nuclear lançada sobre Hiroxima libertou cerca de 13 quilo-toneladas de energia. Alguns dos fragmentos atingiram Chelyabinsk, embora que a maioria caiu no lago Chebarkul.

Portanto, em relação ao asteróide que passará no dia a seguir ao Natal pelo planeta, a NASA não tem qualquer simulação que mostre o impacto deste com a Terra nos próximos 100 anos.

NASA – Asteróide perigoso passará perto da Terra a uma velocidade de 40 mil km/h

No próximo dia 25, sexta-feira, passará “perto” da Terra um asteróide à velocidade de 40 mil km/h. De acordo com o Centro de Estudo de Objectos Próximos à Terra da NASA, o objecto 162082 … Continue a ler NASA – Asteróide perigoso passará perto da Terra a uma velocidade de 40 mil km/h