5229: Asteróide passará a grande velocidade pela Terra em Março. É o maior (e o mais veloz) de 2021

CIÊNCIA/ASTRONOMIA/ASTERÓIDES

Um asteróide com um diâmetro de até 1,7 quilómetros passará pela Terra a grande velocidade no próximo mês de Março, de acordo com dados publicados recentemente pelo Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA.

Apesar de este corpo rochoso, oficialmente baptizado de 231937 (2001 FO32), ser o maior e o mais rápido a passar pela Terra neste ano, não há qualquer motivo para alarme.

O asteróide em causa, precisa o portal Space.com, tem cerca de 0,8 a 1,7 quilómetros de diâmetro. Em termos de comparação, a Ponte 25 de Abril, que liga a cidade de Lisboa a Almada, tem cerca de 2,2 quilómetros de comprimento.

No próximo dia 21 de Março, este corpo passará a grande velocidade a 2 milhões de quilómetros da Terra, distância suficiente para ser considerado um objecto “potencialmente perigoso” para os especialistas da agência espacial norte-americana.

Um asteróide é apontado como “potencialmente perigoso” para a NASA quando a sua órbita se cruza com a da Terra a uma distância de não mais do que 7,5 milhões de quilómetros e tem um diâmetro superior a 140 metros. Trata-se de uma métrica para que os astrónomos e especialistas consigam perceber que corpos devem ter em atenção.

O mesmo portal recorda ainda que pequenos asteróides passam entre a Terra e a Lua várias vezes durante um mês, dando conta que os seus fragmentos entram e fragmentam-se na atmosfera da Terra quase diariamente.

Apesar de o 231937 não representar qualquer perigo para a Humanidade, este corpo rochoso representa uma boa oportunidade para que os astrónomos, sejam estes profissionais ou amadores, possam observar a sua rota com um telescópio.

Surgirá nos céus como uma espécie de estrela, que se moverá a uma velocidade relativamente mais rápida relativamente aos outros objectos, nota ainda o Canal Tech.

Apesar de ser muito pouco provável que um asteróide venha a colidir com a Terra nos próximos anos – a probabilidade é de 1 em 300.000, segundo a NASA -, as agências espaciais têm reunido esforços para melhorar os programas destinados para o acompanhamento e desvio destes corpos em rota de colisão com a Terra.

Nem Asteróide do Apocalipse, nem Deus do Caos. Nenhum asteróide (conhecido) vai colidir com a Terra nos próximos 100 anos

A NASA continua a afirmar que nenhum asteróide conhecido representa um risco significativo de impacto com a Terra nos próximos…

Ler mais

ZAP ZAP //

Por ZAP
1 Março, 2021