202: O estranho asteróide em forma de caveira volta à Terra em 2018

J.A.Peñas / Agência Sinc
Por ter sido observado na época do Dia das Bruxas e ter semelhança com caveira, o corpo celeste foi chamado de Asteróide do Halloween

Depois do asteróide Oumuamua, que tem um formato parecido com um charuto, e que foi descoberto em Outubro, os astrónomos vão ter em 2018 uma nova oportunidade de estudar mais um corpo celeste enigmático que vai passar perto da Terra: o asteróide do Halloween.

O pequeno asteróide 2015 TB145, que ao girar em torno do seu eixo mostra uma incrível semelhança com uma caveira, vai passar perto do nosso planeta novamente em 2018.

A última vez que o 2015 TB145 passou perto da Terra foi no fim de Outubro de 2015, no dia em que se comemora o Dia das Bruxas – razão pela qual os cientistas o baptizaram de “asteróide do Halloween“. E nem de propósito, o 2015 TB145 parecia uma caveira.

Na altura, estava a uma distância de aproximadamente 486 mil km – apenas 1,3 vezes a distância da Terra à Lua – o que significava que o objecto estava bastante bem iluminado. Inúmeros cientistas europeus, americanos e latino-americanos aproveitaram a ocasião para apontar os seus instrumentos para o 2015 TB145.

Para surpresa dos astrónomos, por causa do seu relevo e das condições de iluminação, em algumas das imagens o asteróide assemelhava-se a um crânio humano.

O investigador Pablo Santos-Sanz, dos Instituto de Astrofísica da Andaluzia, organizou diversas campanhas de observação do asteróide, para estudar as suas características.

Em Novembro de 2018, o asteróide do Halloween poderá ser observado mais uma vez. No entanto, passará a uma distância 105 vezes maior que a da Terra à Lua – o que ainda é suficientemente próximo para que seja possível estudá-lo.

Um encontro mais emocionante, segundo os astrónomos, acontecerá em 2088, ano em que o 2015 TB145 passará pela Terra a uma distância equivalente a apenas 20 vezes a distância entre o nosso planeta e o satélite.

NASA
Em 2015, o asteróide passou a uma distância equivalente a apenas 1,3 vezes a distância da Terra à Lua

Novas descobertas

Segundo o estudo publicado por Pablo Santos-Sanz e a sua equipa na Astronomy and Astrophysics, o asteróide do Halloween tem entre 625 e 700 metros de diâmetro.

De acordo com o estudo, o período de rotação do corpo celeste – o que será a duração do seu “dia” – é de 2.94 a 4.78 horas, e o seu formato é uma elipse achatada, que reflecte apenas 5% a 6% da luz do sol que o atinge.

Isso significa que é um asteróide muito escuro, só um pouco mais reflexivo que o carvão”, explica Santos-Sanz, citado pela Agência Sinc.

Actualmente, pensa-se que o 2015 TB145 pode ser um cometa extinto, que perdeu bastante água e outros componentes voláteis durante as voltas que deu à volta do Sol – algo como o que terá acontecido ao objecto interestelar Oumuamua, que causou surpresa pelo formato de “charuto” e que parece ser um cometa “disfarçado” de asteróide.

Em geral, asteróides e cometas distinguem-se pela  sua composição – os primeiros são mais rochosos e metálicos, e os últimos têm uma proporção maior de gelo e rochas – e pelo tipo de órbita à volta do Sol. Mas nem sempre é fácil diferenciá-los com as observações à distância que normalmente é possível fazer.

Agora, os pesquisadores aguardam que Novembro de 2018 traga mais novidades sobre a natureza destes objectos. “Apesar de esta próxima passagem não ser tão favorável, esperamos obter novos dados, que podem aumentar o conhecimento que temos sobre o asteróide do Halloween – e outros semelhantes”, disse Pablo Santos-Cruz.

ZAP // BBC / Agência Sinc

Por ZAP
26 Dezembro, 2017

[SlideDeck2 id=42]

[powr-hit-counter id=a97448a9_1514285183714]