277: Asteróide vai passar a alta velocidade perto da Terra

O 2002 AJ129 mede entre 500 e 1200 metros de diâmetro. O mais próximo que estará, este domingo às 21.30, é a mais de dez vezes a distância do nosso planeta à Lua.

Um asteróide classificado pela agência espacial norte-americana como “potencialmente perigoso” vai passar este domingo a alta velocidade pela Terra, mas não representa qualquer perigo para o planeta, avisa a NASA.

O 2002 AJ129, descoberto pela primeira vez em 2002 no Observatório Haleakala (Havai), mede entre 500 e 1200 metros de diâmetro. No momento em que estará mais próximo do planeta estará a viajar a 34 quilómetros por segundo, uma velocidade superior à maioria dos asteróides que se aproximam da Terra. Segundo a NASA, a alta velocidade está ligada à sua órbita e passagem “junto” ao Sol (a quase 17 milhões de quilómetros).

via GIPHY

“Temos vindo a seguir este asteróide há 14 aos e conhecemos muito bem a sua órbita”, disse Paul Chodas, responsável pelo Centro de Estudos de Objectos Próximos da Terra no Jet Propulsion Laboratory, na Califórnia. “Os nossos cálculos indicam que o asteróide 2002 AJ129 tem zero hipóteses de colidir com a Terra a 4 de fevereiro ou em algum momento nos próximos cem anos”, acrescentou, citado no site da NASA.

O mais próximo que o asteróide vai estar é a 4,2 milhões de quilómetros, isto é, mais de dez vezes a distância entre a Terra e a Lua. Todos os asteróides com mais de 500 metros de diâmetro que passam a menos de 7,5 milhões de quilómetros do nosso planeta são considerados “potencialmente perigosos”.

espaço
03 DE FEVEREIRO DE 2018 ! 19:52
DN

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=42]

[powr-hit-counter id=d2012bd8_1517747168635]

 

255: Vai passar pela Terra um “arranha-céus” a 122 mil quilómetros por hora

(CC0/PD) Frantisek_Krejci / pixabay

Um “asteróide potencialmente perigoso” dirige-se para a Terra a uma velocidade de mais de 122.000 quilómetros por hora, informou a agência espacial norte-americana NASA.

O asteróide 2002 AJ129 vai aproximar-se da Terra no próximo dia 4 de Fevereiro. No momento da máxima aproximação, o asteróide passará a mais de 4,2 milhões de quilómetros de nosso planeta, cerca de 11 vezes a distância da Terra à Lua.

Apesar o corpo celeste ter sido classificado pela NASA, numa nota publicada esta sexta-feira, como um PHA – “asteróide potencialmente perigoso“, a agência espacial norte-americana esclarece que, quer no dia 4 de Fevereiro, quer num futuro previsível, o 2002 AJ129 não representa qualquer ameaça real de colisão contra a Terra.

“Temos estado a acompanhar este asteróide nos últimos 14 anos e conhecemos a sua órbita com muita precisão”, afirmou Paul Chodas, especialista do Centro de Estudos de Objectos Próximos da Terra do Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA.

“Os nossos cálculos indicam que o 2002 AJ129 não tem qualquer possibilidade de colidir com a Terra, em qualquer momento durante os próximos 100 anos“, acrescenta o cientista da NASA.

O 2002 AJ129, um asteróide de tamanho médio cujo diâmetro é de 0.5-1.2 quilómetros, supera em tamanho o edifício mais alto do mundo, o arranha-céu Burj Khalifa.

Foi descoberto a 15 de Janeiro de 2002, no quadro do antigo projecto de rastreamento de asteróides próximos da Terra, financiado pela NASA, do Observatório de Haleakala, no Havaí, Estados Unidos.

ZAP // Sputnik News / NASA
Por SN
21 Janeiro, 2018

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=42]

[powr-hit-counter id=173a1c73_1516563918551]