Asteróide 2 vezes maior que Mosteiro dos Jerónimos passa “perto” da Terra

CIÊNCIA

Um segundo asteróide já passou a cerca de 5,6 milhões de quilómetros do nosso planeta, segundo a NASA

Asteróide
© NASA

Um asteróide que pode ser duas vezes maior que o mosteiro dos Jerónimos, cuja fachada mede 300 metros, passou esta noite a 5,6 milhões de quilómetros da Terra, segundo a NASA. Foi o segundo asteróide de tamanho médio a passar perto do nosso planeta este sábado.

O asteróide 2010 C01, que tem entre 120 e 250 metros de comprimento, esteve mais próximo da Terra na madrugada de sábado, quando eram 02.42 em Lisboa. Já o segundo asteróide, 2000 QW7, um pouco maior com 290 a 650 metros em comprimento, esteve mais próximo do nosso planeta às 22.54 de sábado.

“Estes asteróides estão bem observados — um desde 2000 e outro desde 2010 — e as órbitas são bem conhecidas”, disse Lindley Johnson, do Gabinete de Coordenação da Defesa Planetária da NASA, em Washington. “Ambos os asteróides estão a passar a cerca de 14 distâncias lunares da Terra, ou cerca de 5,6 milhões de quilómetros, mas pequenos asteróides passam pela Terra tão perto o tempo todo”, acrescentou, citado pela agência espacial norte-americana.

O 2010 C01 é um “visitante” assíduo, tendo feito outra aproximação à Terra no ano passado, a 11 de Setembro. As visitas serão anuais até 2023, afastando-se depois da Terra até 2061.

A última vez que o 2000 QW7 tinha passado perto da Terra foi quando foi identificado, a 1 de Setembro de 2000, e só voltará a passar assim perto a 19 de Outubro de 2038.

Diário de Notícias
Susana Salvador
14 Setembro 2019 — 18:16

 

2515: Asteróide quase do tamanho do Burj Khalifa passa pela Terra em Setembro

(CC0/PD) Bibbi228 / pixabay

De acordo com a NASA, um asteróide que quase rivaliza com a altura do Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo, em Abu Dhabi, vai passar pela Terra em Setembro.

Segundo o Live Science, o asteróide 2000 QW7 é incrivelmente volumoso: mede entre 290 e 650 metros de diâmetro, quase podendo rivalizar com o Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo, em Abu Dhabi (828 metros).

De acordo com o Center for Near Earth Object Studies (CNEOS) da NASA, o asteróide é tão gigantesco que tem quase o dobro da altura do Empire State Building, famoso edifício em Nova Iorque, nos Estados Unidos, com 381 metros de altura (embora possa chegar aos 443 metros, se incluirmos a sua torre de antena).

O CNEOS diz que o asteróide vai passar pela Terra a 14 de Setembro e, além disso, extremamente depressa, mais concretamente a cerca de 23 mil quilómetros por hora.

No entanto, como seria de esperar, não há motivos para preocupação porque, embora seja considerado um objecto próximo da Terra, vai estar bastante longe. O 2000 QW7 vai passar a 0,03564 unidades astronómicas, o equivalente a 5,3 milhões de quilómetros.

Tal como a Terra, este asteróide orbita o Sol, porém, só atravessa o seu caminho com o do nosso planeta de forma esporádica. A última vez que isso aconteceu foi a 1 de Setembro de 2000. Segundo o Jet Propulsion Laboratory, depois de 14 de Setembro, só voltará a passar a 19 de Outubro de 2038, ou seja, quase vinte anos depois.

No início de Agosto, o asteróide 2006 QQ23, maior do que o já referido Empire State Building, passou pelo nosso planeta a 0,049 unidades astronómicas, a cerca de 16.740 quilómetros por hora.

Os asteróides e outros materiais espaciais são considerados objectos próximos da Terra se passarem dentro de 1,3 unidades astronómicas do nosso planeta. Uma unidade astronómica equivale à distância entre a Terra e o Sol, ou seja, 149,6 milhões de quilómetros.

ZAP //

Por ZAP
26 Agosto, 2019

[posr-views]