3488: Marte: fotografia panorâmica incrível mostra o planeta vermelho “com outros olhos”

CIÊNCIA/ASTRONOMIA

A NASA cada vez conhece melhor o planeta vermelho e traz-nos algumas das imagens que consegue captar. Assim, desta vez, recorrendo à tecnologia do rover Curiosity, foi conseguida a melhor e mais impressionante vista de Marte. A composição desta imagem panorâmica do planeta foi composta por mil imagens da paisagem.

Vejam como se parece o solo marciano, algo que um dia os humanos irão testemunhar lá, pessoalmente.

Imagens como esta são uma janela para outro mundo

O rover Curiosity da NASA captou uma imagem panorâmica de Marte. Conforme podemos ver aqui, este é um impressionante mosaico composto por mais de 1000 imagens da paisagem (2,3 GB). Para tal, foi usada uma resolução incrível de 1,8 mil milhões de pixels. O mais fantástico de tudo é que uma ferramenta interactiva permite-nos “andar” no terreno e aproximar-nos de qualquer ponto que achemos interessante. É quase como estar lá!

A fantástica foto foi captada pela teleobjectiva Mastcam do veículo. Além desta, uma outra lente de ângulo médio produziu uma foto de menor resolução de quase 650 milhões de pixels, que inclui a plataforma do rover e o braço robótico.

Explorar Marte com os olhos de alta resolução o Curiosity

Ambas as panorâmicas mostram Glen Torridon, uma região próxima ao Monte Sharp que a Curiosity está a explorar. Estas imagens foram captadas entre 24 de Novembro e 1 de Dezembro, quando a equipa da missão estava em férias (feriado de Acção de Graças). Posteriormente, nos meses seguintes, as imagens foram reunidas e renderizadas.

A máquina, deixada no solo de Marte à espera da sua equipa, “tomou a liberdade” de ir captando imagens ao redor e com intervalos que permitiram a fantástica fotografia. Assim, o rover demorou mais de 6 horas e meia para fotografar cada imagem individualmente. Tal trabalho ocupou a sonda durante os 4 dias em que “não tinha trabalho”.

Um regalo para os olhos

Os operadores da Mastcam programaram a complexa lista de tarefas, que incluía apontar para o mastro do veículo e certificar-se de que as imagens estavam focadas. Para assegurar uma iluminação constante, limitaram as imagens entre o meio-dia e as 14h, hora local em Marte, todos os dias. Isto permite-lhes observar tudo desde os detalhes dos componentes do rover até às crateras e montanhas ao fundo.

Enquanto muitos da nossa equipa estavam em casa a saborear o peru, a Curiosity produziu esta festa para os olhos. Esta é a primeira vez que dedicamos as nossas operações a um panorama estéreo de 360 graus.

Explicou Ashwin Vasavada, cientista e líder do Projeto Curiosity no Laboratório de Propulsão a Jacto (JPL) da NASA.

Em 2013, a Curiosity produziu um panorama de 1,3 mil milhões de pixels com as duas câmaras Mastcam. As suas câmaras de navegação a preto e branco forneceram imagens do próprio veículo.

Portanto, utilizando as imagens, os especialistas conseguem montar cuidadosamente estes panoramas marcianos, como se fossem janelas para outro mundo.

Pplware
06 Mar 2020

 

spacenews