2602: Fóssil com 550 milhões de anos dá novas luzes sobre a mobilidade dos animais

CIÊNCIA

(dr) Virginia Tech College of Science
O fóssil do Yilingia spiciformis, encontrado no sul da China

O fóssil de uma nova espécie (Yilingia spiciformis) pode representar a mais antiga evidência conhecida de um animal a mover-se na superfície da Terra.

Um dia, há 550 milhões de anos, um pequeno diplópode decidiu dar um passeio pelo fundo lamacento do oceano. De acordo com o Live Science, graças ao fóssil encontrado numa rocha no sul da China, este pode representar a mais antiga evidência de um animal a andar na superfície da Terra, provando por acaso que os animais são móveis desde pelo menos o período Ediacarano (há 635 a 539 milhões de anos).

Os autores do estudo, publicado esta quinta-feira na revista Nature, apelidaram esta nova espécie de Yilingia spiciformis. A criatura tinha um corpo longo e fino, medindo até dez centímetros de comprimento e três centímetros de largura, composto por cerca de 50 segmentos simétricos.

A Y. spiciformis habitava o fundo do oceano, onde arrastava o seu corpo pegajoso, deixando trilhas com 58 centímetros de comprimento. Os investigadores suspeitam que esteja relacionado com os artrópodes (invertebrados minúsculos que incluem crustáceos e diplópodes) ou anelídeos (vermes segmentados).

Significativamente, o animal mostra uma simetria bilateral, o que significa que os lados esquerdo e direito do corpo são idênticos, assim como os seres humanos e a maioria dos outros animais.

De acordo com os cientistas, esta pode ser uma característica inerente a todos os animais que evoluíram para se deslocarem pela superfície da Terra, o que poderia tornar os “pequenos passos” deste verme num grande salto para os animais.

“A mobilidade deu aos animais a possibilidade de deixarem uma pegada inconfundível na Terra, literal e metaforicamente”, disse o co-autor do estudo Shuhai Xiao, professor de geociências da Virginia Tech College of Science. “Os animais [bilaterais] e, em particular, os seres humanos são motores e agitadores da Terra. A sua capacidade de moldar a face do planeta está finalmente ligada à origem da motilidade animal”.

ZAP //

Por ZAP
9 Setembro, 2019

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *