1553: Há uma cavidade gigante a crescer debaixo da Antárctida

NASA

A Antárctida não está num bom momento. Em apenas algumas décadas, o continente já perdeu milhões de toneladas de gelo a uma velocidade alarmante.

Agora, um espantoso novo espaço foi revelado durante este desaparecimento massivo. E é grande: uma gigantesca cavidade a crescer sob a Antárctica Ocidental que cobre dois terços da pegada de Manhattan e tem quase 300 metros de altura.

Esta imensa abertura na parte inferior do glaciar de Thwaites – uma massa famosa por ser o “glaciar mais perigoso do mundo” – é tão grande que representa uma grande parte das estimadas 252 mil milhões de toneladas de gelo que a Antárctida perde a cada ano que passa.

Investigadores dizem que a cavidade já foi tão grande que conseguia armazenar cerca de 14 mil milhões de toneladas de gelo. Os cientistas divulgaram também, no estudo publicado na revista Science Advances, que a cavidade perdeu a maior parte do volume de gelo nos últimos três anos.

Jeremy Harbeck / NASA
Glaciar de Thwaites, na Antárctida

“Suspeitamos há anos que Thwaites não estavam fortemente ligados ao leito de rocha debaixo dele”, disse o glaciologista Eric Rignot, da Universidade da Califórnia. “Graças a uma nova geração de satélites, podemos finalmente ver os detalhes.”

Rignot e colegas descobriram a cavidade ao usar um radar de penetração de gelo como parte da Operação IceBridge da NASA, com dados adicionais fornecidos por cientistas alemães e franceses.

De acordo com as leituras, o vazio escondido é apenas uma vítima entre um “padrão complexo de recuo e derretimento de gelo” que ocorre no Glaciar de Thwaites, sector que está a recuar 800 metros por ano.

O padrão complexo que as novas leituras revelam – que não se encaixa nos modelos actuais de gelo ou oceanos – sugere que os cientistas têm mais a aprender sobre como a água e o gelo interagem uns com os outros no ambiente antárctico. “Estamos a descobrir diferentes mecanismos de recuo”, explicou o primeiro autor do artigo, Pietro Milillo.

Enquanto os investigadores ainda estão a aprender coisas novas sobre as complexas maneiras como o gelo derrete no glaciar de Thwaite, a cavidade gigante representa uma realidade científica simples.”O tamanho de uma cavidade sob um glaciar desempenha um papel importante no derretimento“, diz Milillo. “Quanto mais calor e água sob o glaciar, mais rápido o derretimento”.

O glaciar de Thwaites actualmente responde por cerca de 4% do aumento do nível do mar global. Se desaparecesse por completo, o gelo contido poderia elevar o oceano em cerca de 65 centímetros.

O Thwaites, na verdade, tem glaciares vizinhos e massas de gelo no interior. Se a força de sustentação desaparecesse, as consequências poderiam ser impensáveis, razão pela qual é considerada uma estrutura natural tão fundamental na paisagem antárctica. Quanto tempo ficará, ninguém sabe – é por isso que os cientistas estão a embarcar numa grande expedição para aprender mais sobre os Thwaites.

ZAP // Science Alert

Por ZAP
4 Fevereiro, 2019

[vasaioqrcode]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *