410: A NASA não consegue explicar um enorme buraco em Marte

NASA/JPL-Caltech/Univ. of Arizona

Uma fotografia capturada pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter está a intrigar os cientistas. A imagem mostra camadas de dióxido de carbono congelado, num fenómeno baptizado de “terreno de queijo suíço”, e um misterioso buraco muito profundo, com centenas de metros de diâmetro.

A sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) está na órbita de Marte desde 2006 e, ao longo deste anos, já nos ajudou a fazer descobertas incríveis sobre o famigerado planeta vermelho. No entanto, uma fotografia tirada do pólo sul do planeta, no ano passado, está a intrigar os cientistas.

Na fotografia surge um buraco diferente de outros observados até agora, que deixou os astrónomos curiosos para tentar descobrir o que se passou. Porém, ainda não há nenhuma resposta para esta pergunta.

Embora toda a superfície do planeta vermelho esteja repleta de crateras e depressões pelos mais variados motivos ( como meteoritos, lava e actividade vulcânica), este grande buraco chamou a atenção dos especialistas por parecer um pouco mais fundo do que um buraco marciano médio.

O buraco encontra-se na região “terreno de queijo suíço”, um local marcado pelo derretimento de dióxido de carbono congelado.

Na altura em que a fotografia foi captada pela sonda, era verão no pólo sul de Marte, pelo que o sol estava baixo o suficiente para acentuar as sobras, fazendo com que as mais subtis características sobressaíssem, como o gelo no fundo do buraco.

À volta dos poços, é possível observar o dióxido de carbono congelado. Os cientistas acreditam que estes círculos no gelo são os locais nos quais o gelo seco sublimou em gás, no verão, formando o que os astrónomos denominaram de “terreno de queijo suíço“.

A imagem em causa foi tirada com recurso a um sistema de imagens de alta resolução da sonda MRO, que permite aos investigadores ver objectos em Marte com mais de um metro, estando cerca de 200 a 400 quilómetros acima.

Isto significa que o buraco é enorme, já que cada pixel da imagem representa 50 centímetros. Assim, estamos a olhar provavelmente para um buraco de centenas de metros de diâmetro.

A sonda MRO está na órbita marciana desde Março de 2006, e envia para a Terra imagens detalhadas da superfície do planeta vermelho que revelam um ambiente dinâmico com ventos, dunas de areia e pedaços ocasionais de tecnologia terrestre abandonados.

ZAP // HypeScience
Por ZAP
27 Março, 2018

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1476]

[powr-hit-counter id=0ae9d393_1522158403037]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *