Missão: Lua – 08.Jan.2019

Spread the love
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  
    1
    Share

Céu limpo, Lua ainda com luz de dia, fez-se o possível. Hoje cheguei à conclusão definitiva que usar telescópios para fotografar a Lua, quando uma pequena câmara com um zoom digital que me proporciona uma objectiva de 900mm (equiv. a 35mm) melhores resultados, não compensa para quem apenas pretende fotografar o nosso calhau e não possui condições logísticas para ir mais além. Primeiro usei o Skywatcher Star Travel 80/400mm (péssimo) e depois o Skywatcher Maksutov SkyMax 127/1500mm em foco directo e com filtro Baader Neodymium lunar e Skyglow e filtro Explore Scientific ND-0.9. Melhores resultados mas não existe grande diferença com os resultados obtidos com a Nikon B500. Pena que o meu orçamento não dê para uma Nikon P1000…

08012019@17:53

[vasaioqrcode]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

518: Adaptador de câmara digital Baader Clickstop Microstage II

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

(EM ACTUALIZAÇÃO)

Adaptador de câmara digital Baader Clickstop Microstage II

Chegou hoje (12/07) a seguir ao almoço, serviço ultra-rápido da Valkanic de Barcelona em pouco mais de 24 horas (pedido feito e pago em 11 de Julho de 2018 12:09, chegado a 12 de Julho 15:00 horas).

Já fiz uma sessão de testes rápidos com o refractor Skywatcher ∅80/400mm e uma das câmaras compactas que possuo, uma Samsung WB35F, que captou imagens e fez um pequeno vídeo através de uma ocular Vixen 25mm e o adaptador da Baader. Por agora, ficam as imagens da instalação, mais logo, editarei o vídeo e as imagens efectuadas com a Samsung.

Actualização em 12072018:

Em ordem à configuração deste adaptador e de acordo com as imagens acima, fiz um pequeno vídeo e uma foto de um assunto muito próximo, por isso e como utilizei o refractor SW ∅80/400mm, não dá para visualizar profundidade de campo. Amanhã, com mais vagar, testarei de novo do outro lado do prédio, com uma mais ampla visão.

Para primeira análise, não me decepcionou e não dei por mal empregue o pequeno investimento efectuado embora com as câmaras capte com maior qualidade, mas eu gosto de testar o que não conheço ou que nunca trabalhei.

Mais tarde, farei testes complementares com o refractor Bresser-Messier AR ∅102/1000mm e o catadióptrico SW Maksutov ∅127/1500mm.

Fica a imagem e o vídeo:

 

Actualização em 13072018:

Do outro lado do prédio e com um horizonte mais amplo, fiz novo teste com o adaptador, o refractor SW ∅80/400mm e a câmara Panasonic Lumix DMC-TZ57. Falta ainda fazer uns ajustes às articulações do adaptador (são 4).

E o resultado foi este:

O edifício da imagem encontra-se a esta distância do meu ponto de observação (assinalado com a seta):

Os próximos testes serão com o Maksutov ∅127 e o Bresser ∅102 mas quando a Lua aparecer (se o céu e as nuvens deixarem..)

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=c8c104e9_1531417546283]

See also Blog

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

465: 11.Jun.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

11062018@15:50: como não se pode fotografar a Lua, fazem-se uns testes aos equipamentos existentes. O refractor SW ∅80/400mm que adquiri numa loja espanhola, foi-me vendido como novo mas depois de inspeccionar melhor o tubo, constatei que o interior do focador, originalmente cromado, tinha a extremidade corroída em algumas partes o que denota prévia utilização e manuseamento, assim como o bordo do para-sol exterior, também com alguma pintura comida. Pela experiência adquirida neste último ano, aconselho vivamente a quem se interessa pela astro-fotografia e astronomia amadora, antes de comprar qualquer equipamento, pesquise em fóruns e sites da especialidade e pergunte a pessoas que já possuam conhecimentos profundos na área, solicitando conselhos e opiniões sobre qual o tipo de equipamento a adquirir e sua finalidade assim como indagar sobre lojas de confiança para depois os adquirir. À mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta.

1 – corrosão no tubo interior do focador
2 – falta de tinta no bordo do para-sol

Mas aqui fica uma imagem captada com o refractor SW ∅80/400mm e a câmara Canon EOS 1300D (a 760D teve de viajar até à Alemanha para reparação porque em Portugal não existia uma peça que provocava a avaria):

A imagem mais pequena, no canto inferior esquerdo, mostra a distância a que foi tirada esta fotografia.

Embora entendidos na matéria tenham informado que quando se utiliza uma DSLR num telescópio refractor, tem de utilizar-se sempre a diagonal, depois da experiência efectuada há uns tempos atrás, digo que a informação não está completamente correcta porque se eu aplicar uma diagonal neste refractor, não consigo obter foco e se a DSLR estiver acoplada directamente ao tubo de focagem, com o respectivo anel T2 com um adaptador T2 a 1,25″, a prova está à vista.

Ficha técnica:

  • Telescópio refractor Skywatcher ∅80/400mm
  • Câmara Canon EOS 1300D
  • Tripé Cullmann Revomax 535
  • Sirui Cabeça Video VA-5

Entretanto, o tempo parece estar a melhorar mas já não vai dar para captar qualquer imagem lunar já que a fase encontra-se nos 7% em minguante e quando ela aparecer no meu campo de visão já é pleno dia e não existe qualquer tipo de contraste fotográfico. Espera-se que a próxima fase crescente esteja com o tempo normal para a época.

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=7621ee4c_1528731105183]

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

413: Sessão lunar 26.Abr.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

Actualização a 27042018@03:00 a.m.: captação lunar com a Nikon Coolpix L120:

26042018@21:00: céu ainda com claridade diurna, a próxima exposição será por volta das 03:30 a.m. mas não sei se vou ter disposição para tal dado que, como disse ontem, a luminosidade da Lua está a aumentar (85%), dissipando o relevo das crateras lunares e esta fase não é a melhor para fotografar. Ficam aqui uns tiros que efectuei pelas 21:00 horas:

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=10e3fa41_1524785728421]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

1,25″ Dielectric star Diagonal

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

Através do Grupo Compra/venda-Astronomia Ibérica do Facebook, consegui uma diagonal dieléctrica 1,25″ Canadian.- telescopes.com, como nova. Se o tempo permitir, logo de madrugada vou testá-la com os SkyWatcher ∅80/400mm e ∅127/1500mm.

No Piggyback do SW 80/400mm, instalei uma rótula de bola Genesis ABH-36, modelo Arca-Swiss, com sistema duplo de nível de borbulha, que já tinha, para dar mais rapidez, segurança e fiabilidade ao conjunto Canon 760D + tele-objectivas. Esta rótula pesa 365 gramas.

Actualmente e depois de ter desistido (temporariamente) do refractor Bresser-Messier AR 102/1000mm, o actual setup para fotografia lunar via telescópios, será este:

Mas também vou fazer prevalecer a fotografia lunar via super tele-objectivas Samyang, como já fazia antes de ter os telescópios. O setup do Mak 127/1500mm, do refractor 80/400mm e da DSLR poderá parecer exagerado para quem não está habituado a este tipo de configurações, mas podem crer que, este tipo de setup, é o chamado 3 em 1, ou seja, com uma montagem equatorial, tenho 3 fontes de captura perfeitamente alinhadas, sem ter de andar à procura da Lua com cada uma delas.

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=ffde0e13_1524743746735]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

411: Sessão lunar 26.Abr.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

26042018@03:00 a.m.: céu com alguma nebulosidade, Lua a 85% o que vai dissipando o relevo das crateras pela forte iluminação vinda do Sol. Daqui para a frente nem vale a pena continuar a fotografar dado que é um disco branco sem relevo considerável.

Aliás, estou a considerar abandonar completamente a fotografia lunar via telescópios dado que as minhas várias tele-objectivas fotográficas de 500 a 2600mm, dão conta do trabalho, muito menos pesadas e com maior facilidade de manobra e transporte.

Encontra-se em vista uma Nikon Coolpix B700 ou uma Nikon Coolpix P900 que possuem fantásticos zoom’s digitais para este tipo de trabalho de astrofotografia lunar.

A sessão de hoje não me satisfez completamente, foi medíocre, dado não só pelas condições atmosféricas como pela própria fase da Lua. Não compensou o ter acordado às 03:00 a.m. e ter perdido uma hora na sessão. Ficam as imagens:

Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Super tele-objectiva Samyang catadióptrica ∅95mm DF 500~1000mm f/6.3
  • Super tele-objectiva Samyang ∅95mm DF 650~2600mm f/8.0-16.0
  • Telescópio SkyWatcher reflector Maksutov ∅127/1500mm
  • Telescópio SkyWatcher refractor ∅80/400mm
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2 com 2 contrapesos Baader 2kg na dovetail
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º 2″
  • Ocular de projecção GSO CPL Super Plossl ∅42mm 2″
  • Ocular Vixen ∅25mm 1.25″
  • Anel T2 de baixo perfil e anel T2 standard

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=28e4fa5e_1524734738630]

 

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

410: Sessão lunar 24.Abr.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

24042018@23:55: céu com alguma nebulosidade, prejudicando uma imagem nítida e precisa. Foram utilizados o refractor SkyWatcher ∅80/400mm, o reflector SkyWatcher Maksutov ∅127/1500mm e a câmara Nikon Coolpix L120. Penso que abandonei de vez o reflector Bresser-Messier ∅102/1000mm a não ser quando chegar o Verão e possa testar no meu backyard, mas já com um novo tripé SW EQ-5 ou Omegon EQ-500.

Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio SkyWatcher reflector Maksutov ∅127/1500mm
  • Telescópio SkyWatcher refractor ∅80/400mm
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2 com 2 contrapesos Baader 2kg na dovetail
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Diagonal dieléctrica GSO 90º 2″
  • Ocular de projecção GSO CPL Super Plossl ∅42mm 2″
  • Ocular Super Ortho ∅26mm 1.25″
  • Ocular Vixen ∅25mm 1.25″
  • Anel T2 de baixo perfil e anel T2 standard

Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio SkyWatcher refractor ∅80/400mm
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2 com 2 contrapesos Baader 2kg na dovetail
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″
  • Anel T2 de baixo perfil e anel T2 standard

Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Nikon Coolpix L120
  • Piggyback do SW Mak ∅127/1500
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2 com 2 contrapesos Baader 2kg na dovetail
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=ca1019f5_1524617204588]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

409: Sessão lunar 23.Abr.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

23042018@19:45: céu limpo, ainda de com luz dia, testei os dois refractores com o anel T2 de baixo perfil na câmara Canon EOS 760D. O resultado foi satisfatório mas não admite Barlow dado que não consigo foco, por isso, com ambos os refractores sem diagonal, directo ao tubo óptico, saíram estas imagens:

23042018@23:20: depois de a Lua passar por cima do prédio e aparecer do outro lado, termino a sessão com o SkyWatcher Mak ∅127/1500mm. As imagens desta sessão:

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=ec3d1ff2_1524517321900]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

408: Anel T2 de baixo perfil

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

Chegou hoje o anel T2 de baixo perfil para encurtar a distância que medeia entre o focador dos refractores SkyWatcher ∅80/400mm e o Bresser-Messier ∅102/1000mm dado que foco lunar… difícil mesmo! Não sei se é da Canon, se é dos refractores, o certo é que com o SW Mak (catadióptrico) ∅127/1500mm nunca tive qualquer problema de foco, utilizasse as diagonais e oculares que usasse, Fica um pequeno vídeo explicativo para quem tenha o mesmo problema que eu, embora e apenas na próxima sessão lunar possa testar se resulta ou não.

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=8abeeb2c_1524490533213]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

407: Sessão lunar 22.Abr.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

 

22042018@22:36: céu com alguma nebulosidade que nem convidava a perder tempo na montagem dos equipamentos. Mas deu uma aberta e apenas utilizei os refractores SkyWatcher 80/400mm e Bresser-Messier 102/1000mm que, mais uma vez não corresponderam ao que pretendia deles. Nem consegui foco com a Barlow Televue Powermate 2,5x. Veremos quando amanhã chegar o anel T2 de baixo perfil se vou conseguir melhorar o foco, mas tenho as minhas dúvidas. Mas ainda consegui estes tiros:

Imagens acima obtidas com:

  • Câmara Canon EOS 760D
  • Disparador remoto Canon RS-60E3
  • Telescópio SkyWatcher refractor ∅80/400mm
  • Telescópio Bresser-Messier AR refractor ∅102/1000mm
  • Montagem Equatorial SW EQ3-2 com 2 contrapesos Baader 2kg na dovetail
  • DX steel tube field tripod for astronomical mounts – Vixen Level
  • 2 tubos extensores Bresser-Messier
  • Buscador Skywatcher 9×50 com retícula iluminada
  • Filtro planetário #8
  • Filtro Explore Scientific ND-0.9 1,25″

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=4720d634_1524440425196]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •