569: Perseidas 12.08.2018

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

Já não bastava a falta de visibilidade para observação, quando pretendia ver se tinha a sorte de ver uma perseidiazinha a rasgar o céu, deparei-me com este cenário:

Até próxima…

[vasaioqrcode]

See also Blog Spacenews

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

568: Guia prático para observar a chuva de estrelas desta noite

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

Nesta noite de quarta-feira a Terra irá cruzar a órbita do cometa Swift-Tuttle, o que vai originar uma “chuva de estrelas”. Saiba quais os melhores locais para a observação e o que deve levar.

Esta semana os portugueses vão poder observar uma chuva de estrelas cadentes causada pelo cometa Swift-Tuttle. Aqui fica um guia-prático para observar as Perseidas.

O que são as Perseidas?

A passagem da Terra pela órbita do cometa “Swift-Tuttle” origina as Perseidas, uma chuva de estrelas cadentes que atinge o seu pico na noite de quarta-feira. Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), a Terra cruza a órbita do cometa todos os anos em Agosto, atravessando zonas onde permanecem esses detritos.

Onde posso ver?

Os melhores locais para observar esta chuva de estrelas são os afastados das grandes cidades, para fugir à poluição luminosa. Pode por exemplo dirigir-se até à praia, aconselha João Retrê, astrofísico do OAL.

Segundo fonte do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), no interior do país os portugueses terão mais facilidade em observar a chuva de estrelas uma vez que o céu se encontra pouco nublado – ficando mais nublado no litoral do país. A melhor hora para ver a chuva de estrelas será ao inicio da noite no interior do país, norte, centro e sul. Uma vez que no litoral o céu irá ficar nublado ao fim da tarde.

Quando posso ver?

Segundo o site do OAL “não será possível observar o seu máximo em Portugal por ocorrer durante o dia, mas a observação será ainda bastante favorável durante a noite de 12 para 13 de Agosto de 2015”

Olhe para o céu a partir das 23.00 de quarta-feira, quando a constelação de Perseu aparece acima do horizonte a Nordeste e durante a madrugada de quinta-feira. A Lua vai ajudar, pois estará na fase de Lua Nova.

O que levar?

Para observar a chuva de estrelas não precisa de nenhum equipamento. Aliás, João Retrê, do Observatório Astronómico de Lisboa, recomenda a observação a olho nu para que possa ter um ângulo de visão maior e desfrutar do “espectáculo” na sua totalidade. Aconselha-se que leve uma manta para que se possa sentar confortável no chão e, se quiser, um café para acompanhar a chuva de estrelas. Leve também uma camisola mais quente pois, segundo o IPMA, as temperaturas mínimas vão estar entre os 15 e os 20 graus.

Diário de Notícias

DN.pt
12 Agosto 2015 — 00:29

[vasaioqrcode]

See also Blog Spacenews

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

567: Olhe para o céu esta noite para ver a chuva de estrelas mais espectacular do ano

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

A constelação de Perseus aparecerá acima do horizonte a Nordeste, a partir das 23.00. É para lá que deve olhar

Este domingo à noite olhe para o céu: com sorte conseguirá ver algumas estrelas cadentes da “mais espectacular” chuva de meteoros do ano, segundo o Observatório Astronómico de Lisboa: as Perseidas.

O pico será atingido na noite de domingo, a partir das 23.00, e até às 8.00 de segunda-feira, com cerca de 110 meteoros por hora visíveis num céu escuro.

Esta chuva de estrelas é também conhecida como as Lágrimas de São Lourenço, por ocorrer perto do dia 10 de Agosto, dedicado ao santo. Este ano as condições para ver o rasto dos meteoros são melhores já que estamos perto da Lua Nova, que ocorreu a 11 de Agosto.

Os conselhos para uma boa observação são simples: fuja à poluição luminosa das cidades e não se esqueça de levar uma manta confortável para se sentar e apreciar o espectáculo. Não é necessário qualquer equipamento.

Esta chuva de estrelas é causada pelo cruzamento da Terra, no seu movimento de translação anual, com a órbita do cometa Swift-Tuttle, que deixou um rasto de detritos, poeiras e pequenas partículas – são estes detritos que entram na atmosferas terrestre deixando “rastos luminosos” designados popularmente como estrelas cadentes.

A constelação de Perseus aparecerá acima do horizonte a Nordeste, a partir das 23.00.

Já agora, o cometa Swift-Tuttle é periódico, passa no periélio a cada 133,28 anos e a sua próxima passagem será em Agosto de 2126.

Diário de Notícias
Patrícia Jesus
12 Agosto 2018 — 10:55

[vasaioqrcode]

See also Blog Spacenews

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

37: Perseidas. Uma chuva de estrelas para abrilhantar as noites do fim de semana

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •  

REUTERS / DADO RUVIC

Reserve a noite de sábado para domingo para olhar o céu e nem precisa de ficar acordado até muito tarde já que em Portugal o pico é visível na madrugada do dia 13 a partir da 1 hora

As noites do próximo fim de semana, que se prevêem pelo menos amenas, vão oferecer a oportunidade ideal para observar as Perseidas, a chuva de estrelas anual que marca o verão dos apaixonados pelas astronomia.

Aproxima-se o pico desta chuva de estrelas – também conhecida como as Lágrimas de São Lourenço, por ocorrer perto do dia 10 de Agosto, dedicado ao santo -, que este ano será a 12 de Agosto, a partir das 14.00 e até às 2.30 do dia seguinte. Ou seja, reserve a noite de sábado para domingo para olhar o céu – e nem precisa de ficar acordado até muito tarde já que em Portugal o pico é visível na madrugada do dia 13 a partir da 1 hora, segundo o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

O OAL lembra que valerá a pena “observá-las à noite nos dias próximos do pico e até ao dia 24 de Agosto” e que a melhor altura será nas noites próximas da Lua Nova, ou seja, no fim de semana seguinte – a fase de Lua Nova ocorre no dia 21 às 19:30 horas. Em média, esperam-se cerca de 150 meteoros por hora.

Os conselhos para uma boa observação são simples: fuja à poluição luminosa, se puder, escolha céus pouco nublados e não se esqueça de levar uma manta confortável para se sentar e apreciar o espectáculo. Não é necessário qualquer equipamento.

Esta chuva de estrelas é causada pelo cruzamento da Terra, no seu movimento de translação, com a órbita do cometa Swift-Tuttle, que vai deixando um rasto de detritos, poeiras e pequenas partículas – são estes detritos que entram na atmosferas terrestre deixando “rastos luminosos” designados popularmente como estrelas cadentes. A constelação de Perseus aparecerá acima do horizonte a Nordeste.

Diário de Notícias
astronomia
10 DE AGOSTO DE 2017 | 10:54
DN

A chuva de meteoros δ Aquáridas e Perseidas em Agosto

A chuva de meteoros nocturna das δ Aquáridas será visível até ao dia 23 de Agosto. Como esta constelação só começa a nascer depois da meia-noite a sudeste, as observações deverão iniciar-se na 2ª metade da noite. O nome desta chuva de meteoros resulta dos traços das suas estrelas cadentes nos parecerem sair dum ponto da constelação do Aquário (o radiante).

Em 12 de Agosto de 2017 ocorre a actividade máxima da famosa chuva de meteoros das Perseidas entre as 14h00 e as 02h30 horas do dia 13. Em Portugal, o pico será visível na madrugada do dia 13 a partir da 1 hora. Contudo valerá a pena observá-las à noite nos dias próximos do pico e até ao dia 24 de Agosto. A melhor altura de observação será nas noites próximas da Lua Nova. O instante da fase de Lua Nova ocorre no dia 21 às 19:30 horas. A constelação de Perseus aparecerá acima do horizonte a Nordeste.

Fig. 3 – Céu visível às 2h00 do dia 13 de Agosto em Lisboa mostrando a constelação de Perseus.

Tabela com a informação sobre as chuvas de meteoros das δ Aquáridas e Perseidas

Para obter mais informação sobre “Enxames de meteoróides”, e também um a pequena informação sobre a história deste enxame, consulte no nosso site a página Enxames de Meteoroides.

Observatório Astronómico de Lisboa

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=30]

[yasr_visitor_votes size=”medium”]

[powr-hit-counter id=86c6a788_1502371391765]

 

  •  
  •  
  •  
  •   
  •  
  •