481: Celestron Astromaster 130EQ newtonian reflector telescope

 

No passado dia 2 deste mês, dava conta da minha intenção de adquirir um equipamento Celestron Astromaster Newtoniano 114EQ, não pelo tubo óptico, mas pela montagem equatorial que o acompanha e que servirá para tripé para a Nikon B500 pelas razões expostas neste artigo.

Isto porque e pelas razões apontadas nesse artigo e que volto a referir, um bom tripé profissional fotográfico (chegam a custar mais de € 400,00) não possui a mesma capacidade de estabilidade e mobilidade de uma montagem equatorial alemã com calibradores de fixação para localizar e fazer um seguimento lento e exacto dos objectos no firmamento que se movem constantemente e ainda com possibilidade de acoplar motorização.

Ora, por mais cerca de € 33,00, um equipamento com ∅130mm/650mm f/5, é ligeiramente superior (e mais pequeno porque aqui o que interessa não é o tubo mas a montagem) a um ∅114mm/1000mm f/9.

Assim, está decidido que brevemente chegará este conjunto e o tubo que, numa altura propícia, será posto à prova, quanto mais não seja para efectuar comparações com o catadrióptico Maksutov ∅127mm/1500mm e até o próprio refractor acromático Bresser Messier ∅102mm/1000mm f/9.8, que tem estado colocado de lado porque ainda não atinei com a focagem dele. Claro que terei também de mandar vir um colimador laser para afinar os espelhos do tubo sempre que for necessário.

A seguir, imagens da montagem equatorial alemã e o tubo ∅130mm

Algumas das características deste equipamento:

  • Desenho óptico: Reflector Newton
  • Abertura: 130mm
  • Distância focal: 650mm
  • Relação focal: f/5
  • Buscador: Pré-instalado, com ponteiro luminoso LED
  • Montagem: Equatorial alemã CG-3
  • Tripé: De aço com patas redondas de ∅31,8mm
  • Oculares: 20mm (33x) e 10mm (65x) de ∅31,8mm
  • CD-ROM: TheSkyX
  • Aumento máximo útil: 306x
  • Limite magnitude estelar: 13,1
  • Resolução Rayleigh: 1,06 segundos de arco
  • Dawes: 0,89 segundos de arco
  • Poder de captação de luz: 345x
  • Campo de visão angular (com ocular 20mm): 1,5°
  • Tratamento óptico: Alumínio
  • Comprimento do tubo: 61cm
  • Peso do telescópio: 12,7 kg

E para finalizar este artigo, adquiri por experiência própria e pelos já longos anos de vida que felizmente tenho, deixar de pedir opiniões sobre esta matéria a quem se julga estar muito lá em cima (os super-entendidos sabichões) que olham com desdém e sarcasmo para os que estão cá em baixo como eu (na área astronómica, claro), dado que se eu gosto de uma refeição macro/vegetariana, não devo achincalhar quem gosta de um bife de vaca com ovo a cavalo e batatas fritas. Há que ter a humildade suficiente para colocarmos as coisas nos seus devidos lugares e deitar a arrogância da super-sapiência para trás das costas. Mas infelizmente não é isso que acontece no dia-a-dia da nossa breve passagem por este planeta.

[vasaioqrcode]

[SlideDeck2 id=1831]

[powr-hit-counter id=05c54e24_1529769477276]