Missão: Lua – 14.Out.2018

Uma tarde com nuvens, não previa abertas à noite mas lá se conseguiu ver o nosso calhau bem brilhante lá em cima. Aproveitei e montei à pressa o SW Mak 127/1500 com a Canon 760D e a habitual Nikon B500. Foi o que se pode arranjar…

Lua de Hoje

Em que lua estamos?

Lua Crescente

A lua de hoje está 28.64% visível e está a crescer. Faltam 2 dias para a fase Quarto Crescente.

Distância da Lua à Terra: 399.579.60 km
Idade da Lua: 5.31 dias
Fase da Lua: Crescente
Próxima fase da Lua: Quarto Crescente
Visibilidade da Lua: 28.64%

 

 

… e depois do Leslie…

O furacão Leslie – que passou a tempestade -, passou esta madrugada nos arredores de Lisboa, seguiu para o Norte e provocou devastação especialmente na Figueira da Foz onde fez 27 feridos ligeiros, 61 desalojados e quase 1900 ocorrências comunicadas à Protecção Civil. Adivinhava-se mau tempo ao fim da tarde em Lisboa, dado o céu apresentar-se bastante carregado de nuvens, vento já com rajadas acima do normal e o começo de uns pingos de chuva que passou a chuva miudinha mais para a noite. Nestas condições, o nosso calhau ficou escondido para além das nuvens e népia de fotografias… Hoje à tarde, o céu apresentava-se assim:

não sei no que dará a continuidade dado que mais ou menos pelas 19:30~19:45, devo ter a Lua à vista se o céu também estiver limpo… Aguardemos então…

 

Missão: Lua – 12.Out.2018

Lua de Hoje

Em que lua estamos?

Lua Crescente

A lua de hoje está 12.60% visível e está a crescer. Faltam 4 dias para a fase Quarto Crescente.

Distância da Lua à Terra: 391.648.54 km
Idade da Lua: 3.41 dias
Fase da Lua: Crescente
Próxima fase da Lua: Quarto Crescente
Visibilidade da Lua: 12.60%

 

12102018@19:17

 

651: Viajar no Espaço à boleia com os livros

Motivar crianças e jovens para a Astronomia e para as Ciências do Espaço através de leituras inspiradoras é o objectivo do Ler+ Espaço, um projecto nacional que é lançado hoje com a parceria do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

 

Estão abertas as inscrições para o Ler+ Espaço, um projecto que desafia os alunos dos ensinos básico e secundário a lerem e a pensarem em conjunto sobre o Espaço e o Universo. Esta é uma iniciativa aberta à rede escolar pública nacional e que resulta de uma parceria entre o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), o Plano Nacional de Leitura 2017-2027 (PNL2027), e a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL).

“Se o Espaço é muitas vezes a motivação para procurar conhecer mais”, diz José Afonso, coordenador do IA e investigador da FCUL, “a leitura é a ferramenta essencial para o conseguir. Esta é pois uma parceria ideal, e que tem tudo para abrir os horizontes das crianças nas nossas escolas”.

Os grupos de alunos que aderirem ao projecto Ler+ Espaço serão convidados a escolher um dos livros de uma lista de leituras recomendadas, elaborada em conjunto pelo IA e pelo PNL2027 e disponível no portal do PNL2027.

Nestas recomendações de leituras incluíram-se tanto obras de não-ficção como literárias, mas todas ligadas aos temas do Espaço e do Universo. Ao longo do ano lectivo, os alunos deverão depois trabalhar em equipa e transpor o que aprenderam para outros formatos, como um modelo tridimensional de um planeta, ou um texto de ficção, por exemplo.

Para Cristina Sarmento, elemento da equipa do PNL2027, responsável pela coordenação do Projecto Ler+ Espaço, “não obstante toda a tecnologia hoje à disposição, o espaço continua a guardar mistérios e a espicaçar as imaginações, incluindo as dos jovens. Há mesmo toda uma indústria pop, dirigida tanto a jovens como a adultos – com filmes, jogos, banda desenhada – que se baseia na exploração do espaço, real ou ficcionado. Queremos partir desse terreno propício, que são a sua curiosidade e os seus interesses, para estimular a leitura e o gosto pelo saber.”

“Se o Espaço é muitas vezes a motivação para procurar conhecer mais”, diz José Afonso, coordenador do IA e investigador da FCUL, “a leitura é a ferramenta essencial para o conseguir. Esta é pois uma parceria ideal, e que tem tudo para abrir os horizontes das crianças nas nossas escolas”.

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) dará o apoio científico ao desenvolvimento dos projectos, e disponibiliza já online uma lista de sugestões de publicações periódicas, filmes, websites, entre outros, como recursos complementares a que os alunos poderão recorrer.

“O projecto Ler+ Espaço combina a leitura com o saber fazer, permite desenvolver o trabalho em equipa e a disciplina, uma vez que os participantes têm tarefas partilhadas e prazos a cumprir. Estas atitudes serão fundamentais no seu futuro.”

Cristina Sarmento, responsável pela coordenação do Projecto Ler+ Espaço

Aos autores dos três trabalhos que mais se destacarem será oferecido um curso de astronomia, uma observação do céu com telescópios e bilhetes para visitar o Planetário do Porto – Centro Ciência Viva ou o Observatório Astronómico de Lisboa.

Será também organizado o Encontro Nacional Ler+ Espaço, a decorrer em maio de 2019 na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Este será o momento em que os dez projectos finalistas serão apresentados e o júri, constituído por representantes das três instituições parceiras, seleccionará os trabalhos de maior destaque.

“Para além do prazer de dar asas à imaginação, após uma boa leitura, espero que este projecto possa dar a conhecer a todos os participantes muito mais do nosso Universo, um Universo deslumbrante, e dar a entender que, hoje, o Universo está ao alcance de todos”, comenta José Afonso.

Cristina Sarmento acrescenta, “O projecto Ler+ Espaço combina a leitura com o saber fazer, permite desenvolver o trabalho em equipa e a disciplina, uma vez que os participantes têm tarefas partilhadas e prazos a cumprir. Estas atitudes serão fundamentais no seu futuro.”

Os agrupamentos escolares, ou as escolas não agrupadas, poderão inscrever-se durante este mês de Outubro na plataforma online do PNL2027. Os trabalhos finais dos alunos deverão ser enviados até Março de 2019, e os dez projectos finalistas serão anunciados em maio desse ano.

ia – instituto de astrofísica e ciências do espaço
4 Outubro, 2018

 

650: Cancelamento de actividade: Mais perto das Estrelas

Lamentamos informar que devido à previsão meteorológica não ser favorável, a actividade Mais Perto das Estrelas – Outubro foi cancelada.

Convidamo-lo a inscrever-se na próxima data desta actividade, que se realizará no dia 8 de Novembro, às 21h00, nas instalações do Planetário do Porto – Centro Ciência Viva (se as condições meteorológicas o permitirem).

 

Nuvens…

O céu deixou de estar “limpo”, embora a poluição seja enorme e começou a temporada das nuvens tão nefastas para quem deseja fazer uma sessão de astrofotografia. E já não falando da chuva que, segundo os entendidos na meteorologia, começa amanhã, dia 11, com o aproximar da nova fase lunar (quarto crescente), lá se vai a oportunidade de fotografar o nosso calhau.

Hoje, às 12:40, o panorama celestial era este (ainda sem chuva)…

648: Portugal poderá ter que aceitar hora única

© Expresso Portugal poderá ter que aceitar hora única

António Costa é, para já, uma das vozes mais claras a dizer que a mudança sazonal da hora deve ser mantida, pelo menos em Portugal. Mas se a Directiva que Bruxelas pôs em cima da mesa for adoptada, o país e os restantes Estados Membros deixam de poder acertar o relógio duas vezes por ano, a partir de Outubro de 2019.

A Comissão Europeia quer dar às capitais liberdade de escolha entre o horário de Verão e o de Inverno, mas não a opção de uns continuarem a ter mudança de hora e outros não. Ou mudam todos ou não muda nenhum. Bruxelas defende que a possibilidade de alguns países continuarem a ter mudança de hora poderia perturbar o funcionamento do mercado interno, que foi também a razão que antes levou à imposição da mudança coordenada da hora.

O assunto está já a ser debatido a nível técnico entre países. Ao Expresso, fonte da presidência austríaca da União Europeia diz que “o objectivo nesta altura é estruturar o debate e discutir todas as opções com os Estados Membros”. Mas ainda não é claro para que lado pende a vontade da maioria. Países como França, Itália e Espanha não chegaram ainda a uma posição sobre o tema. No caso de Madrid, o Governo de Pedro Sánchez mostra abertura para deixar avançar a proposta da Comissão, mas antes de tomar a decisão final, vai primeiro ouvir uma comissão de especialistas.

Costa apoia-se também nos técnicos. “Se a ciência entende que o regime horário mais adequado é este, quem sou eu para dizer o contrário?”, disse em entrevista à TVI, deixando claro que pretende seguir a posição defendida pelo Observatório Astronómico de Lisboa.

Um entendimento que colide com o do executivo de Jean-Claude Juncker, que entre as razão para acabar com as mudanças sazonais inclui “os efeitos negativos para a saúde, o aumento dos acidentes rodoviários e a inexistência de poupanças de energia”. Países como a Finlândia têm pedido a Bruxelas que ponha termo a este regime, e a consulta pública realizada este verão foi a gota de água que acelerou a apresentação da nova proposta: 84% dos 4,6 milhões de participantes, sobretudo alemães, apoiaram o fim da mudança de hora.

De acordo com fonte diplomática, será difícil para alguns Estados ignorarem os resultados da consulta. No entanto, a aprovação da directiva depende do Parlamento Europeu e dos Estados Membros, que vão decidir por maioria qualificada. E é aqui que Portugal poderá travar o processo e encontrar aliados.

A passagem para um só horário não está isento de dificuldades e implica também uma coordenação, sobretudo entre países vizinhos. É o que pretendem fazer Bélgica, Holanda e Luxemburgo. Na Galiza, há quem defenda que Espanha deveria ter a mesma hora de Portugal.

msn notícias
Susana Frexes, correspondente em Bruxelas
05/10/2018

 

Missão: Lua – 05.Out.2018

Lua de Hoje

Em que lua estamos?

Lua Decrescente

A lua de hoje está 17.59% visível e está a decrescer. Faltam 4 dias para a fase Lua Nova.

Distância da Lua à Terra: 364.105.23 km
Idade da Lua: 25.46 dias
Fase da Lua: Decrescente
Próxima fase da Lua: Lua Nova
Visibilidade da Lua: 17.59%

 

05102018@07:10 a.m.

A partir de hoje já não serão captadas mais imagens da fase lunar dado que vai entrar em período de Lua Nova e também  porque a luz do dia já não permite um contraste razoável. Logo, ela estará no meu campo de observação cerca das 08:00 a.m., com mais luz de dia que hoje. As primeiras imagens dão para entender a luz de dia já existente às 07:00 a.m.

 

646: Mudança da Hora – 28 Outubro 2018

Na madrugada de 28 de Outubro de 2018 (domingo), a Hora Legal muda do regime de Verão para o regime de Inverno.

– Em Portugal continental e na Região Autónoma da Madeira, às 2:00 horas da manhã atrasamos o relógio de 60 minutos, passando para a 1:00 hora da manhã.

– Na Região Autónoma dos Açores a mudança será feita à 1:00 hora da madrugada de domingo, dia 28 de Outubro, passando para a meia-noite (00:00), do mesmo dia.

Pode consultar mais informação sobre o calendário do período da hora de verão até 2021 e a legislação aplicável na página Mudança da Hora.

OAL – Observatório Astronómico de Lisboa
3 Out 2018

 

Missão: Lua – 04.Out.2018

Lua de Hoje

Em que lua estamos?

Lua Decrescente

A lua de hoje está 27.33% visível e está a decrescer. Faltam 5 dias para a fase Lua Nova.

Distância da Lua à Terra: 363.314.72 km
Idade da Lua: 24.36 dias
Fase da Lua: Decrescente
Próxima fase da Lua: Lua Nova
Visibilidade da Lua: 27.33%

 

04102018@06:21 a.m.