Especiarias

[Total: 0    Average: 0/5]

1 – Anis-estrelado
2 – Malaguetas picantes secas
3 – Malaguetas encarnadas e verdes
4 – Sementes de alcaravia
5 – Bagas de Zimbro
6 – Vagens de cardomomo
7 – Pimenta-de-caiena
8 – Gengibre inteiro e em fatias
9 – Macis
10 – Açafrão
11 – Curcuma moída
12 – Sementes de cominho
13 – Tamarindo
14 – Vagens de Baunilha
15 – Grãos secos de pimenta
16 – Casca de cássia
17 – Sementes de mostarda pretas/brancas
18 – Noz-moscada inteira e raspada
19 – Sementes de funcho
20 – Cravo-da-índia
21 – Sementes de endro
22 – Grãos secos de pimenta verde
23 – Paus de canela

Especiarias

As comidas bem temperadas não são necessariamente as que fazem arder a língua. As especiarias são uma complexa variedade de produtos aromáticos que fazem realçar aspectos desconhecidos dos ingredientes – e apenas algumas, como o piri-piri, as pimentas e o gengibre, picam na língua.

Uma especiaria parcimoniosamente adicionada a um prato suave pode torná-lo extremamente agradável. Também pode ser um tempero miraculoso no último momento para muitas coisas, tanto salgados como doces; por exemplo, noz-moscada ralada sobre os legumes, pudins de leite e pratos de queijo, ou sementes de alcaravia adicionadas a batatas doces e abóbora.

O cardamomo é maravilhoso, não só com carne, criação e peixe – uma vagem ou duas esmagadas transformam uma caldeirada -, mas também para adicionar um perfume mágico aos pudins de leite e aos gelados. Nos pratos salgados de todos os tipos, a mistura de cardamomo com alho e gengibre fresco é uma das combinações mais apetitosas que existem. A canela é outra especiaria que faz realçar tanto os pratos salgados como os doces; é especialmente boa no frango, utilizando-se paus inteiros para dar gosto a um estufado. A tosta de canela – pão frito em manteiga e barrado com canela em pó – é irresistível.

Tal como é melhor utilizar ervas frescas, também o sabor das especiarias é mais pronunciado quando as compramos inteiras e apenas as moemos quando necessitamos delas. Antes de usar especiarias (inteiras ou moídas) convém aquecê-las rapidamente numa frigideira seca, para realçar os aromas. Se puder tenha um moínho de café eléctrico que use só para moer especiarias, mas pode limpar o seu moínho de café e servir-se dele, ou utilizar um almofariz, embora isso seja mais difícil com as especiarias mais duras, como a canela, o cravinho-da-índia e o anis-estrelado. No Norte de África e no Médio Oriente, geralmente, põem uma vagem de cardamomo em infusão no café.

Poderá fazer experiências com diferentes especiarias, do mesmo modo que com as ervas, as pessoas ficam intrigadas com o gosto difícil de definir de uma determinada especiaria num certo prato. Também poderá fazer a sua própria mistura de especiarias, para usar nos pratos, como as donas de casa fazem na Índia. Um cuidadoso tempero da comida parece animar as pessoas, e as comidas condimentadas, numa festa, são quase sempre mais notadas e mais recordadas.
É geralmente difícil saber que bebida servir com comida muito condimentada; a cerveja combina geralmente bem e, se quiser festejar-se algum acontecimento, poderá servir champanhe ou qualquer outro vinho espumoso.

ESPECIARIAS E ERVAS AROMÁTICAS

Alargue o seu horizonte culinário. Desperte a sua imaginação.

As ervas aromáticas e especiarias enriquecem o sabor dos alimentos, pelo estiveram desde sempre ligadas à arte da culinária. As ervas aromáticas são folhas de plantas frescas ou secas, enquanto que as especiarias são as partes aromáticas: rebentos, frutos, bagas, raízes ou cascas normalmente secas, provenientes de plantas oriundas das regiões tropicais.

Açafrão – (Crocus Sativus)

Estes estigmas secos de um croco especial são a especiaria mais cara do mundo, visto que são colhidos manualmente.
O açafrão transmite uma forte cor amarela e tem um gosto único e penetrante – basta uma pitada para condimentar e colorir qualquer prato. Para captar melhor o sabor, colocar alguns filamentos no líquido fervente, para fazer uma infusão de, pelo menos, 15 minutos, e depois juntar o líquido dourado pelo açafrão aos ingredientes principais. A sua melhor utilização é com arroz e peixe – por exemplo, na paella espanhola, risottos italianos e pilaffs indianos.
É bom com pratos de peixe que têm molhos cremosos, e as natas com sabor a açafrão são excelentes no puré de batata.
Também é tradicionalmente usado em bolos e biscoitos.
Francês = safran, Inglês = saffron, Espanhol = azafrán, Italiano = zafferano

Alcaravia – (Carum Carvi)

Uma especiaria com sementes castanhas em forma de crescente, utilizada para condimentar bolos, biscoitos, pão, queijo e picles. As sementes de alcaravia também são muito eficazes quando espalhadas sobre legumes cozidos, especialmente raízes, e já são clássicas no repolho quente.
Francês = carvi, Inglês = caraway, Espanhol = carvi, Italiano = carvi

Anis estrelado – (Illicium anisatum)

É uma bonita vagem em forma de estrela, utilizada nos pratos chineses clássicos e tem um sabor adocicado e anisado, mas algo picante. Utilizar em peixe estufado e purés- de legumes de raízes, e com couve, alho francês e abóbora.
Francês = anis étoilé ou badiane, Inglês = badian anise, Espanhol = anis estrellado, Italiano = anice stellato

Baunilha – (Vannila aromatica)

Este maravilhoso condimento deriva das vagens de uma orquídea mexicana. A melhor baunilha cresce em Madagáscar, e são os cristais brancos da vanilina que se agarram à vagem que lhe dão o seu sabor e magnífico aroma. As vagens são caras, mas podem ser utilizadas várias vezes e guardadas num boião de açúcar, a que transmitem o sabor, para utilização em pudins.
O sabor da essência de baunilha sintética não se compara ao que se obtém com a baunilha verdadeira, mas pode-se comprar essência de baunilha natural. A baunilha também pode ser usada para condimentar peixe estufado e molhos para peixe.
Francês = vanille, Inglês = vanilla, Espanhol = vainilla, Italiano = vaniglia

Canela – (Cinnamomum zeylanicum)

Extraída da casca de uma planta perene natural do Ceilão, é vendida em paus ou moída, e conserva-se bem. A cássia é semelhante à canela, mas tem uma textura mais grosseira e um gosto menos delicado. Utilize os paus de canela para condimentar o frango, o borrego ou legumes estufados e a canela moída para pratos cozinhados e sobremesas. O sabor é especialmente bom com maçãs, pêras e chocolate.
Francês = canelle, Inglês = cinnamom ou true cinnamom, Espanhol = canela, Italiano = cannella

Cardamomo – (Elleteria cardamomum)

Esta especiaria sabe vagamente a , eucalipto, mas, é mais doce e mais rica. As vagens são naturalmente verdes, mas, por vezes, mostram-se esbranquiçadas; os cardamomos maiores, pretos, são mais grosseiros e têm um gosto inferior.
O cardamomo provém de uma planta indiana e é muito usado em pratos indianos, tanto salgados como doces. E maravilhoso em pudins de leite. Utilize as vagens inteiras se pretender um sabor subtil, mas parta-as se o pretender mais forte. Moído perde os seus melhores óleos, pelo que convém usar sementes frescas e moê-las quando necessário.
Francês = cardamome, Inglês = cardamom seed, Espanhol = cardamomo, Italiano = cardamomo

Cinco Especiarias

É uma mistura subtil de especiarias, composta por partes iguais, de pimenta-de-sichuan, anis-estrelado, canela, cravinho e sementes de funcho, finamente moídas; é muito utilizado nas cozinhas oriental e francesa.

Coentros – (Coriandrum sativum)

As sementes secas desta erva aromática têm um gosto totalmente diferente do dos caules e folhas frescos. As sementes de coentro são boas em picles e para condimentar o caril e temperar carne de porco, legumes verdes folhosos e raízes, e qualquer estufado.
Francês = coriandre, Inglês = coriander, Espanhol = culantro, Italiano = coriandolo

Cominho – (Cumimum cyminum)

As sementes de cominho têm um gosto pungente, medianamente picante e ligeiramente amargo. Podem ser usadas inteiras ou moídas, e são úteis para condimentar queijos, pão, molhos, pratos de caril e dobrada. É uma especiaria excelente, particularmente quando combinada com hortelã, para borrego assado ou estufado e também para pratos de carne picada.
Francês = cumin, Inglês = cumin, Espanhol = comino, Italiano = comino

Cravo-da-índia (cravinho) – (Caryophyllus aromaticus)

Sendo uma especiaria bem conhecida, o cravinho é altamente aromático. Tradicionalmente associado com maçãs, é também usado com canela em vinhos condimentados e ponches, e nos picles. O uso do cravinho é muito vasto. Pode usar-se em carne de vaca ou rabo de boi estufado e no caril.
Francês = clou de girofle, Inglês = clove, Espanhol = clavo, Italiano = chiodo di garofano

Curcuma

Geralmente vendida sob a forma de um pó cor de laranja-amarelado, é muitas vezes usada em vez do açafrão para colorir de amarelo, mas o seu gosto – quente e picante – é muito diferente. É geralmente usada em pratos de caril e picles, mas também é boa quando usada parcimoniosamente em frango e peixe estufado.

Endro

Semelhante às sementes de alcaravia ou de funcho, mas de gosto mais suave.
Conjuga-se bem com puré de batata e couve cozida e com carne de porco estufada ou picada.

Funcho – (Foeniculum vulgare)

Estas delicadas sementes, de gosto adocicado, são usadas em pratos com molho de caril, e são boas em pratos de legumes e feijão seco guisados e em certos bolos.
Francês = fenouil, Inglês = fennel, Espanhol = hinojo, Italiano = finocchio

Garam masala

Este nome significa, traduzido à letra, “mistura quente”, e o garam masala é uma combinação de especiarias torradas, como sementes de coentros, cominhos, cardamomo, cravo-da-índia e canela. Todas as donas de casa indianas têm a sua própria versão, moendo as especiarias frescas para esse fim.

Gengibre fresco – (Zingiber officinale)

Moído, conservado em xarope e cristalizado, o gengibre é um ingrediente picante, apimentado, amplamente utilizado em pratos indianos e orientais e na cozinha inglesa. É uma revelação quando se experimenta pela primeira vez, pois tem um sabor fresco e um maravilhoso odor a limão, muito diferente do do gengibre seco ou em conserva. Combina bem com o alho e é excelente com mariscos, peixe e pratos de frango. O seu sabor é tão rico que é utilizado numa enorme variedade de pratos.
Francês = gingembre, Inglês = ginger, Espanhol = jengipre, Italiano = zenzero

Macis

O macis é uma «gaiola» que envolve a semente da noz-moscada, e tem uma cor vermelho-viva, que muda para castanho quando seca. Tem apenas um ligeiro sabor a noz-moscada. Podem ser usadas placas inteiras para realçar o sabor de sopas e estufados.
O macis moído é útil para bolos e biscoitos. Também utilizado em molhos cremosos para criação, peixe e caça.

Mistura de especiarias

Trata-se de uma combinação de macis, coentros, alcaravia, cássia, cravo-da-índia, gengibre, canela e pimentão moídos, e serve para condimentar biscoitos, pudins e bolos.
Deve ser usada tão recente quanto possível, porque ganha rapidamente um gosto a mofo.

Mostarda – (Brassica sinapis)

Existe em pó e sob formas preparadas. São populares as de preparação inglesa, francesa, alemã e americana. As sementes podem ser brancas, pretas ou castanhas – estas últimas contêm os óleos mais picantes e são geralmente usadas nos pratos indianos, mas podem dar gosto também a estufados de criação, caça ou carne de porco. A mostarda inteira em boiões (à antiga) é útil para misturar em molhos cremosos e condimentar bifes.
Francês = moutarde, Inglês = mustard, Espanhol = mostaza, Italiano = senape

Noz-moscada – (Myristica fragans)

É uma especiaria versátil com um sabor pungente a noz. É tradicionalmente usada para polvilhar pudins de leite, como o pudim de arroz ou a coalhada, mas também é um condimento perfeito para puré de batata, pratos com abóbora, espinafres e massa, e é maravilhosa combinada com queijo e em todos os purés de legumes de raízes. Deve ralar-se a noz-moscada na altura de usar, pois os seus óleos essenciais e o seu sabor perdem-se rapidamente.
Francês = muscade, Inglês = nutmeg, Espanhol = nuez moscada, Italiano = noce moscata

Pimenta – (Piper nigrum)

Este grupo de especiarias inclui os grãos de pimenta pretos, verdes e brancos. São as bagas do pimenteiro. Pode-se comprar pimenta moída, mas é muito melhor conservar os grãos secos num moinho de pimenta e moê-Ios quando necessário. Faça a sua própria mistura. Os grãos de pimenta verde inteiros em salmoura são óptimos em molhos para frango, carne de vaca e bifes. Embora não se trate de verdadeira pimenta, os grãos cor-de-rosa são mais suaves, muito aromáticos, e fazem um bonito efeito.
Francês = poivre, Inglês = pipper, Espanhol = pimienta, Italiano = pepe

Pimenta-de-caiena –  (Capsicum baccatum)

Urna especiaria muito picante, derivada das malaguetas secas de um pimento vermelho, natural da América Central. Torna mais picantes os pratos de caril e condimenta queijos e pratos de peixe.
Francês = poivre de Cayenne, Inglês = cayenne pipper, Espanhol = cayena, Italiano = pepe di Cajenna

Pimenta-da-jamaica –  (Pimenta karst)

Esta especiaria assemelha-se a grandes grãos de pimenta, mas o seu gosto parece uma mistura de noz-moscada, macis, canela e, especialmente, cravinho.
Utilize-a em bolos de frutas, empadas de carne picada e pudins de Natal. É um ingrediente importante para temperar bifes.
A pimenta-da-jamaica moída é uma só especiaria, não uma mistura de especiarias, como o seu nome em inglês (allspice) sugere.
Francês = poivre de la Jamaica, Inglês = allspice, Espanhol = pimienta deJamaica, Italiano = pepe della Giammaica

Piripiri – (Caosicum frutescens)

Este membro da grande família das pimentas tem várias formas, tamanhos e cores. É o ingrediente que torna picantes os pratos de caril, mas cada espécime varia em força. o piripiri verde fresco é apanhado antes de amadurecer, o vermelho já está maduro, mas não é necessariamente mais picante. Em geral, o piripiri mais carnudo é mais suave do que o pequeno e fino. As sementes são a parte mais picante e convém retirá-Ias. Prepare sempre o piripiri debaixo de água e não toque nos olhos ou na boca.
Francês = pil-pil, Inglês = chillies ou hot red pepper, Espanhol = zabasco, Italiano = piccanti

Tamarindo – (Tamarindus indica)

Utilizado especialmente em pratos de caril, é uma substância castanha, ligeiramente pegajosa, que provém das vagens do tamarindo. Tem um gosto a fruta amarga, que adiciona um sabor mais complexo do que o do limão aos pratos de caril, a outros pratos condimentados e às sopas. Geralmente vendido em forma compacta ou seco, é um ingrediente vital em chutneys e em muitos pratos indianos e do Extremo Oriente.
Francês = tamarin, Inglês = tamarind, Espanhol = tamarindo, Italiano = tamarindi

Zimbro – (Juniperus communis)

Conhecidas como o sabor do gin, estas pequenas bagas de um negro-arroxeado, com cheiro a pinheiro, também são úteis em marinadas, estufados e terrinas -em especial de carne de porco e peças de caça -, para condimentar carne de vaca e na choucroute.
Francês = genièvre, Inglês = juniper berries, Espanhol = enebro, Italiano = ginepro

fonte: Editorial Vebo

Roteiro Gastronómico de Portugal

Todos os direitos reservados
Copyright © 2000

Leave a Comment