1389: Internet Blackout Day on January 18

[Total: 0    Average: 0/5]

WordPress.org is officially joining the protest against Senate Bill 968: the Protect IP Act that is coming before the U.S. Senate next week. As I wrote in my post a week ago, if this bill is passed it will jeopardize internet freedom and shift the power of the independent web into the hands of corporations. We must stop it.

On January 18, 2012 many sites around the web — from small personal blogs to internet institutions like Mozilla, Wikipedia, reddit, and I Can Has Cheezburger? – will be going dark in protest and to drive their visitors to sites like americancensorship.org to take action and help fight the passage of the Protect IP Act. So will WordPress.org.

If you want to join the protest by blacking out your WordPress site or applying a ribbon, there is now a variety of blackout plugins in the WordPress.org plugins directory. While joining the protest in this manner is laudable, please don’t forget to also make those phone calls to U.S. Senators — they’re the ones with the voting power.

WordPress.org
Posted January 17, 2012 by Jane Wells.

Lei antipirataria nos EUA

O dia em que a Internet “fecha” em protesto

Das 05h00 da manhã de quarta-feira às 05h00 da manhã de quinta (horas de Lisboa), a Wikipédia vai encerrar, à semelhança de outros sites, numa acção de protesto contra uma proposta de lei anti-pirataria nos EUA

A versão inglesa da enciclopédia digital juntou-se ao protesto contra uma proposta de lei anti-pirataria nos EUA, suspendendo o funcionamento por 24 horas na quarta-feira. De acordo com o fundador da Wikipédia, mais de 100 milhões de pessoas serão afectadas pelo corte, com a suspensão do serviço nas outras línguas a ser deixada à escolha das respectivas comunidades.

Os utilizadores da versão inglesa da Wikipédia deparam-se agora com uma mensagem a branco, em fundo preto: “Imagine um mundo sem conhecimento livre”. “Ao longo de mais de uma década, passámos milhões de horas a construir a maior enciclopédia da história. Agora o Congresso norte-americano está a ponderar uma lei que podia danificar fatalmente a Internet gratuita e aberta”, lê-se também.

O Google, que também se junta ao protesto, não encerrou as pesquisas, mas cobriu o logótipo da versão americana com um rectângulo preto onde se lê: “Diga ao Congresso: Por favor não censure a Internet!”

Em causa está um proposta de lei que abriu uma guerra que a CNN descreve como sendo entre Hollywood e Silicon Valley, ou seja: de um lado, as empresas ligadas à indústria do entretenimento, do outro, as ligadas à tecnologia.

Se a lei foi aprovada, os detentores dos direitos de autor poderão apresentar queixa legal e levar sites a serem encerrados.

Para explicar o alcance desta proposta, o Google dá o exemplo: “O YouTube encerraria imediatamente”.

Yahoo!, YouTube, Facebook, Twitter, AOL, LinkedIn, eBay, Mozilla e são apenas mais alguns dos grandes nomes a juntarem-se ao protesto de 24 horas.

– EU ADIRO… E VOCÊ???