1800: Tarte de Carne Picada

[Total: 0    Average: 0/5]

Uma refeição simples, saborosa, económica q.b. e rápida de confeccionar.

Ingredientes:

– Sobras de Carne picada cozinhada
– 6 ovos
– 200 ml de natas light
– tomilho, alecrim e orégãos q.b.
– uma pitada de cominhos
– alho moído q.b.
– azeite para untar
– sal e pimenta de misturas q.b.

Preparação:

01.- Deite os ovos para uma tigela, tempere com sal e pimenta moída na altura, adicione as ervas aromáticas, o alho moído, os cominhos e bata com a ajuda de uma vara de arames. Adicione as natas e volte a bater até homogeneizar a mistura. Ligue o forno a 180ºC.
02.- Unte uma tarteira com o azeite, adicione a carne picada cozinhada aos ovos batidos, misture bem, verta para a tarteira e leve ao forno durante cerca de 30 minutos (dependendo do tipo de forno).
03.- Retire do forno, desenforme para um prato, deixe arrefecer ligeiramente e sirva com uma guarnição de batatas fritas e uma salada simples de alface, temperada com azeite aromatizado.

40′ económico fácil

Nota do Apok@lypsus:

– Uma preparação Apok@lypsus.


© 12.Jun.2014

 

1681: Rissóis com Esparguete

[Total: 1    Average: 1/5]

– Em princípio, isto não é receita nenhuma, mas tão só um desabafo pessoal de quem se sente impotente para combater o assalto, o saque, o roubo institucionalizado por este governo, aos contribuintes, pensionistas e reformados de baixos recursos financeiros, classe na qual me encontro, mas que dava para viver com um mínimo de dignidade.
Quando se tem de pagar dívidas que foram contraídas pelos políticos que andaram – e continuam a andar – a reinar com o Povo durante décadas; quando se tem de começar a abdicar de bens de consumo de primeira necessidade – alimentação, saúde, casa, etc. – e não, não estou a referir-me a produtos de luxo mas sim aos estritamente necessários para a sobrevivência de qualquer ser humano, é frustrante, dá raiva, começa a fazer comichão nas pontas dos dedos indicadores…
As receitas culinárias que tenho vindo a publicar neste Blogue, não são receitas de luxo – como aquelas que são servidas na Assembleia da República aos deputados a preços irrisórios, porque eles coitadinhos, ganham salários mínimos, não têm subsídios, subvenções, mordomias de espécie alguma -, mas que estão ao alcance de muitos, reconhecendo também que infelizmente e no actual contexto de austeridade asfixiante em que vivemos, até podem ser consideradas um “luxo”.
Infelizmente já soube o que foi passar fome, quando estive na guerra, por isso encontro-me perfeitamente à vontade para falar com conhecimento de causa, não papagueio o que terceiros dizem, nem ando a reboque de quem quer que seja.
Pelos motivos acima apontados, vou ter de começar a aplicar os esquemas que aprendi na guerra, como por exemplo, a sobrevivência pessoal e, neste caso, alongada a quem comigo habita, deixando para mim a parte mais negativa da situação. Esta refeição, por exemplo, foi composta por duas partes: uma embalagem de rissóis pré-fritos ultra-congelados (Continente) que deram para 3 pessoas (6 unidades) e esparguete (500 g) que dará para 6~9 doses de guarnição.
Esta refeição (3 pessoas) ficou em € 0,93/pessoa, excluindo os gastos com a energia (electricidade).
Outras se seguirão nestes moldes e de acordo com as disponibilidades enquanto durar o saque a que estou a ser sujeito, por isso, as futuras receitas não vão ser objecto de grande interesse culinário, a não ser para pessoas que se encontrem nas mesmas condições e queiram aproveitar alguma dica.

0-cozinheirodatreta100

Ingredientes:

– 1 embalagem (6 unid.) de rissóis de camarão pré-fritos ultra-congelados (Continente)
– 500 g de esparguete

0-fornoconvectorPreparação:

01.- Cozinhar o esparguete como habitualmente e preparar os rissóis no forno eléctrica de acordo com as instruções da embalagem. Neste caso, forno convector de halogéneo com ventilação a 190ºC, durante 3 minutos de cada lado.
02.- Escorrer o esparguete e servir de imediato com os rissóis.

15′ económico 3 doses fácil


© 24.Ago.2013