1448: Portugal classificado com risco muito elevado por centro europeu de controlo de doenças

Devido ao nulo feedback e à quebra de visitas a este Blogue, será desactivado a partir de 31.12.2021.

Due to null feedback and broken visits to this Blog, it will be deactivated from 12.31.2021.

 

SAÚDE PÚBLICA/PANDEMIA/COVID-19/RISCO MUITO ELEVADO

Portugal continental, Madeira e Açores surgem na pior categoria do sistema de semáforos, referente a regiões onde a covid-19 tem grande disseminação.

© EPA/MARIO CRUZ

Portugal está classificado na pior categoria de risco de covid-19 do Centro Europeu para Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) – vermelho-escuro -, após os Açores terem aumentado as notificações e os casos positivos.

Na actualização semanal do ECDC divulgada nesta quinta-feira, Portugal continental, Madeira e Açores surgem na pior categoria do sistema de semáforos, que indica risco muito elevado, referente a regiões onde o vírus SARS-CoV-2, que causa a covid-19, tem grande disseminação.

Na semana passada, os Açores estavam classificados no nível laranja.

No mapa do ECDC sobre viagens na União Europeia só a Roménia (laranja) é excepção ao vermelho e vermelho-escuro, estando mesmo uma parte do país identificada a verde, sendo que é o país com menor taxa de notificações.

As cores do mapa do ECDC representam uma combinação das taxas de notificação de casos de covid-19 nos últimos 14 dias, número de testes realizados e total de positivos.

A covid-19 provocou mais de 5,41 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde Março de 2020, morreram 18.921 pessoas e foram contabilizados 1.330.158 casos de infecção, segundo dados da Direcção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e actualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detectada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de Novembro, foram notificadas infecções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Diário de Notícias
DN/Lusa
30 Dezembro 2021 — 12:37

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes