1201: Lar em Leiria com 39 utentes e 10 funcionários infectados

SAÚDE PÚBLICA/COVID-19/SURTOS/LARES

Segundo a coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde Pinhal Litoral, o surto terá começado na sexta-feira, mas só foi detetado no domingo.

© Henriques da Cunha /Arquivos

O lar Nossa Senhora da Encarnação, em Leiria, tem 39 utentes e 10 funcionários infectados com o SARS-CoV-2, todos estáveis, disse à agência Lusa a responsável da Unidade de Saúde Pública, Odete Mendes.

Segundo explicou a coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde Pinhal Litoral, o surto terá começado na sexta-feira, mas foi detectado no domingo.

“Os utentes fizeram o reforço da terceira dose da vacinação e a instituição associou os sintomas aos efeitos secundários. Na sexta-feira, uma utente deu uma queda e foi ao hospital, onde realizou um teste à covid-19. No dia seguinte, o resultado deu positivo”, revelou Odete Mendes.

Entretanto, nove funcionários começaram com sintomas gripais e uma trabalhadora deu também positivo, quando realizou um auto-teste à covid-19.

“Desencadeámos, no domingo, a testagem a todos os utentes da ala que tinha testado positivo e 39 utentes testaram positivo. Dois estão no hospital (a primeira e uma segunda situação), mas todos estão estáveis”, assegurou a responsável.

Odete Mendes explicou ainda que o lar tem 107 utentes e está dividido em duas alas, mas apenas uma delas registou casos positivos. “Também efectuámos testes na outra ala, mas os resultados foram todos negativos. Realizámos ainda testes PCR aos 90 funcionários e dez deram positivo”, informou também.

A coordenadora da Unidade de Saúde Pública adiantou que na região não existem mais surtos. “À semelhança do que está a acontecer no país, os casos têm vindo a subir, mas não temos surtos activos. Há casos pontuais nas escolas, mas como temos a população vacinada, são situações isoladas e acompanhadas caso a caso”, esclareceu.

Reconhecendo que “existe um desgaste” de todos, com a “necessidade de voltar à normalidade”, a médica de saúde pública apelou a que as pessoas cumpram as orientações da Direcção-Geral da Saúde.

Odete Mendes sublinhou ainda que o inverno está a preocupar as autoridades de saúde, tendo em conta um possível aumento das doenças respiratórias agudas.

“A população mais idosa está a ser também vacinada contra a gripe. Estamos na expectativa e há uma apreensão”, insistiu.

De acordo com a responsável, a “vacinação foi fundamental, como se sabia”, para o controlo da pandemia.

“Temos assistido a pessoas que não se vacinaram por opção própria, a repensar a sua decisão inicial. O apelo que faço é para que os que não se vacinaram por opção decidam agora vacinar-se. Vão sempre a tempo. A vacinação de cada um contribui para o bem-estar de todos. Não podemos pensar só no individual, mas num bem colectivo”, rematou.

Diário de Notícias
Lusa
27 Outubro 2021 — 11:59

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

1154: Três mortos e 82 infectados em surto no Lar da Santa Casa de Arouca

SAÚDE PÚBLICA/COVID-19/SURTOS/LARES

Segundo o provedor da instituição as pessoas que faleceram tinham “uma idade muito avançada e uma saúde débil”. Há ainda três pessoas hospitalizadas.

A Santa Casa da Misericórdia de Arouca, onde segunda-feira foi detectado um surto de covid-19, regista três óbitos e 85 infectados por covid-19, sendo que, entre 68 utentes e 14 funcionários doentes, três seniores estão hospitalizados.

Segundo revela Vítor Brandão, provedor dessa instituição do distrito de Aveiro, os utentes que faleceram no Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, já tinham “uma idade muito avançada e uma saúde débil”, mas também houve uma idosa que, embora internada, “já recebeu alta médica e regressou ao lar de idosos”.

Desde a detecção inicial do surto, o aumento de 17 diagnósticos positivos ao vírus SARS-CoV-2 deve-se a uma segunda ronda de testes cujos resultados foram divulgados entre quarta e quinta-feira, depois de novos técnicos e moradores da unidade residencial da Misericórdia terem começado a evidenciar sinais da doença.

“Mas toda a gente está com sintomas ligeiros, sem especial gravidade”, garante o provedor.

Como Vítor Brandão já dissera à Lusa, o surto ter-se-á verificado porque, dada “a confiança” associada à vacinação contra a covid-19, “uns 30 e tal utentes quiseram ir a casa [de familiares] no fim-de-semana das eleições, para votar, e pelo menos um deles trouxe a doença no regresso” ao lar da Santa Casa

Dias após a ida às urnas, todos os utentes da Misericórdia receberam ainda a vacina sazonal contra a gripe, pelo que, aos primeiros sintomas de febre e mal-estar, a expectativa foi que esses sinais se devessem a essa última inoculação.

“Mas como sou médico e já ando nisto há muito tempo, achei melhor jogar pelo seguro e testámos logo toda a gente à covid-19, acabando por confirmar que, realmente, não se tratavam de sintomas gripais”, revelou Vítor Brandão na altura.

Uma vez testados todos os utentes e funcionários, a direcção da Santa Casa separou então doentes de não-infectados, distribuindo-os por dois blocos do edifício e estabelecendo “circuitos de circulação distintos para cada um”.

Todos estão “isolados” da comunidade exterior e contactam com as famílias apenas por video-chamada.

Diário de Notícias
DN/Lusa
08 Outubro 2021 — 19:48

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

1150: Surto em Casa de Repouso de Alverca do Ribatejo com 19 infectados

SAÚDE PÚBLICA/COVID-19/INFECÇÕES/CASAS DE REPOUSO

Nenhum dos infectados precisou de internamento e nove têm alguns sintomas.

© Lares Online

Um surto de covid-19 na Casa de Repouso de São Gonçalo, em Alverca do Ribatejo, distrito de Lisboa, já infectou 19 pessoas, 18 utentes e um funcionário, segundo o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Estuário do Tejo.

Fonte do ACES Estuário do Tejo adiantou à Lusa que a Casa de Repouso de São Gonçalo em Alverca do Ribatejo, concelho de Vila Franca de Xira, tem 25 utentes e 14 funcionários.

“Destes 25 utentes, 18 estão infectados, e dos 14 funcionários, um também está infectado”, disse.

A mesma fonte adiantou que nenhum dos infectados precisou de internamento e nove têm alguns sintomas.

Diário de Notícias
Lusa
08 Outubro 2021 — 13:33

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

1077: Portugal tem cerca de 45 surtos de covid-19 em lares

SAÚDE PÚBLICA/SURTOS COVID-19/LARES

Informação foi dada por Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Portugal regista actualmente cerca de 45 surtos de covid-19 em lares no país, com efeitos menores nas pessoas, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Neste momento temos cerca de 45 surtos em lares em todo o país e o que está a acontecer é que mesmo na situação em que há surtos, os efeitos do próprio surto e da doença nas pessoas são menores”, disse Ana Mendes Godinho.

A ministra falava aos jornalistas no final da apresentação do “maior estudo” sobre imunidade em lares, realizado em Agosto, na região do Alentejo e Algarve a um universo de 5.174 pessoas: 2.303 funcionários de lares e 2.871 utentes residentes.

O estudo aponta, segundo o responsável, para uma “diminuição abrupta dos anticorpos em pessoas com mais de 70 anos que tenham tido duas doses de vacina e quatro meses após a vacinação completa”.

“Contrariamente, as pessoas que tiveram covid-19 e que receberam uma dose de vacina mantêm níveis altos de anticorpos ao longo de todo o tempo”, segundo a apresentação do estudo, hoje em Viseu.

Intitulado “Protector covid-19”, o estudo foi realizado pelo Algarve Biomedical Center, em parceria com a fundação Champalimaud, contou com o apoio do Ministério do Trabalho, Solidariedade e da Segurança Social.

A população do estudo foi maioritariamente feminina, e entre os funcionários a idade média foi de 47 anos enquanto nos utentes foi de 85 anos. Destes, 2.277 têm mais de 80 anos e mais de 1.000, têm mais de 90 anos.

Ainda assim, a ministra disse aos jornalistas que a evolução nos lares “tem sido muitíssimo positiva do ponto de vista do impacto que a pandemia tem tido nas organizações” e nas instituições, comparando com Janeiro, em que se registaram “números muito grandes de surtos” nos lares.

A situação veio a diminuir à medida também que a vacinação foi acontecendo, nós priorizámos desde o momento zero a vacinação nos lares (…) com efeitos muitíssimo positivos no impacto dos surtos nos lares”, afirmou.

Actualmente, as instituições têm “uma capacidade de gestão das situações de uma forma completamente diferente, até porque, os funcionários também estão vacinados” e “há uma capacidade de gestão dos recursos humanos de uma forma muito mais eficaz e controlada”.

Lusa

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

976: Mais uma morte no lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova

SAÚDE/PANDEMIA/MORTES/LARES

© EPA/ETIENNE LAURENT

Está confirmada uma segunda morte por covid-19 no lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco. A notícia foi avançada neste domingo pela Rádio Observador, confirmada pelo presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo. O óbito é um homem de 80 anos que, de acordo com o autarca, “tinha fragilidades já conhecidas”.

Ainda segundo João Lobo, 129 utentes do lar estão infectados com Covid-19. “Grande parte dos utentes está estável, sem grande nível de preocupação, à excepção de cinco utentes que estão condicionados a oxigénio, dos quais dois inspiram maior cuidado”, indicou o presidente da câmara de Proença-a-Nova.

A notícia do surto no lar foi conhecida no dia 6 de Agosto, altura em que se registou uma morte e havia 127 casos activos. Na altura, João Lobo confirmou que todos os utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova tinham a vacinação completa.

Diário de Notícias
08 Ago 13:22
Por Nuno Fernandes

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

973: Surto em lar de Almodôvar com 44 infectados e uma vítima mortal

SAÚDE/PANDEMIA/INFECÇÕES/MORTES/LARES

Um surto de covid-19 num lar de Almodôvar (Beja) já infectou 44 pessoas, entre utentes e funcionárias, tendo já falecido um idoso na sequência deste surto, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, António Bota.

De acordo com o autarca, que considera que o surto poderá ter “tendência” em aumentar na instituição, estão nesta altura infectados no Lar Nossa Senhora da Graça de Padrões 37 dos 52 utentes e ainda sete colaboradores.

“Vale-nos a situação estar mais controlada porque todos eles [utentes e funcionários] estão vacinados, o que faz com que o sofrimento seja menor, os efeitos sejam menores, as consequências deste vírus seja inferior, seja mais minimizada em relação àquilo que costumávamos ter”, disse.

O presidente da câmara de Almodôvar diz ser uma “preocupação” este surto, uma vez que “coloca em risco” pessoas com “grande debilidade” e “propensão para doenças”.

“Depois temos também dificuldade em encontrar pessoal para trabalhar, para substituir estas colaboradoras que têm de trabalhar em espelho e que, de facto, começam a ver as equipas reduzidíssimas e a atenção que damos aos nossos seniores tem que se manter em níveis de qualidade, que permitam garantir o trabalho”, acrescentou.

Lusa

Diário de Notícias
Por Rui Frias
DN
07 Agosto 2021 — 18:45

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes