878: Portugal com mais oito mortes e 2.323 novos casos. Internamentos disparam

– Infelizmente, a imagem publicada na notícia abaixo, é muito enganadora. Ontem, saí à rua para fazer um exame que já se encontrava marcado há tempos e, desde meio da Avenida da Liberdade, até ao Rossio, cruzei-me com labregos acéfalos SEM MÁSCARA (nem pendurada ao pescoço nem nos braços), grande parte deles, camones que nos visitam e também jovens em grupos de 4 e 6 todos juntos. É simplesmente INACREDITÁVEL que, em plena Lisboa, centro da cidade, não exista UM ÚNICO AGENTE FISCALIZADOR das regras sanitárias em vigor para “desancar” esta merda de gente!

SAÚDE/COVID-19/INFECÇÕES/MORTES

Candid_Shots / Pixabay

Portugal registou, este domingo, 2.323 novos casos e oito mortes na sequência da infecção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o último boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), foram registados, nas últimas 24 horas, mais 2.323 casos e oito mortes. Estes dados fazem com que este domingo seja o quinto dia consecutivo com o número de novas infecções acima dos três mil.

A região de Lisboa e Vale do Tejo é a que regista maior número de infecções, sendo responsável por 1.058 dos novos casos. Segue-se o Norte, com 693 infecções, o Algarve com 242, o Centro com 226, o Alentejo com 64, os Açores com 31 e a Madeira com nove.

Das oito mortes registadas nas últimas 24 horas, seis ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, uma no Algarve e uma no Alentejo.

Os internamentos registaram hoje uma grande subida. Há agora 672 pessoas internadas no país devido à covid-19 (mais 40 do que no sábado). Destas, 153 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (mais nove do que ontem).

Em relação ao número de internamentos, é o pior dia desde 25 de Março. Segundo o Observador, não havia tantos doentes internados em UCI desde 26 de Março.

Na chamada matriz de risco, a nível nacional, Portugal está com uma incidência a 14 dias de 272,0 casos por 100 mil habitantes e um índice de transmissibilidade R(t) de 1,18.

No continente, a incidência está agora nos 280,5 casos de infecção e o índice de transmissibilidade R(t) é de 1,19.

Este sábado, os restaurantes em concelhos de risco elevado ou muito elevado começaram a exigir certificado digital ou teste negativo à covid-19 para refeições no interior dos estabelecimentos.

No mesmo dia, em Miranda do Douro, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa manifestou a convicção de que “cá [em Portugal], como na Europa, a parte mais longa e aparentemente mais pesada do processo pandémico já passou”.

Em relação à subida do número de casos positivos, Marcelo considerou que “tem havido até agora um fenómeno” que “inevitavelmente vai continuar, porque com mais testagem há de haver mais casos positivos, se se testar menos há menos probabilidade de haver casos positivos, e é bom que se teste mais”.

Por Liliana Malainho
11 Julho, 2021

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes