1458: Quase 90% dos internados em cuidados intensivos não receberam a vacina

“O secretário de Estado Adjunto e da Saúde disse esta segunda-feira que quase 90% dos internados com a doença da covid-19 em cuidados intensivos não receberam a vacina“; “António Lacerda Sales indicou também que cerca de 60% dos internados nas enfermarias dos hospitais nacionais também não foram vacinados.” E porque é que estes doentes não foram vacinados? Negacionistas? Incúria dos serviços hospitalares?

SAÚDE PÚBLICA/PANDEMIA/COVID-19/INTERNADOS

Actualmente contabilizam-se “menos de um terço nos internamentos convencionais, menos de um quarto em unidades de cuidados intensivos e, felizmente, menos de um quinto em termos de óbitos”, afirmou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

Enfermaria dedicada a doentes com covid-19 no Hospital de Santa Maria, em Lisboa
© Gerardo Santos / Global Imagens

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde disse esta segunda-feira que quase 90% dos internados com a doença da covid-19 em cuidados intensivos não receberam a vacina, tendo reforçado o apelo para que as pessoas se vacinem.

António Lacerda Sales indicou também que cerca de 60% dos internados nas enfermarias dos hospitais nacionais também não foram vacinados.

O governante falava aos jornalistas em Coimbra, à margem da cerimónia de recepção aos médicos internos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

“Este é o melhor indicador para fazer este apelo à vacinação”, sustentou Lacerda Sales, comparando de seguida os números actuais com os de há um ano.

Actualmente contabilizam-se “menos de um terço nos internamentos convencionais, menos de um quarto em unidades de cuidados intensivos e, felizmente, menos de um quinto em termos de óbitos”, enumerou.

O governante apelou também para a testagem, outra das formas de isolar e combater a pandemia e salientou a capacidade de testagem do país à covid-19, através das mais de 1400 farmácias aderentes e 700 postos de laboratoriais de testagem.

“Queremos que as pessoas se testem, porque é muito importante para controlarmos estas crise sanitária”

Salientando que Portugal é o quarto país europeu com mais testes realizados, mais de 26 milhões até hoje, Lacerda Sales enfatizou que só na quinta-feira, dia 30 de Dezembro, foram realizados mais de 400 mil testes.

“Temos capacidade de testagem, temos testes, muitas instituições a testar, pelo que queremos que as pessoas se testem, porque é muito importante para controlarmos estas crise sanitária”, disse.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde apelou ainda à população para não se dirigir aos hospitais e às urgências para realizarem testes covid-19, “porque tendo esta capacidade de testagem noutros locais poderão libertar o tempo aos profissionais de saúde para situações mais graves”.

Diário de Notícias
DN/Lusa
03 Janeiro 2022 — 13:34

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes