79: DGS alerta profissionais de saúde para o risco de importação de casos de sarampo durante o verão

 

Saúde

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) alertou os profissionais de saúde para o risco de importação de casos de sarampo durante o verão devido à maior circulação de turistas e emigrantes provenientes da Europa, África ou Ásia.

Numa circular dirigida aos médicos e enfermeiros do sistema de saúde, publicada no site da DGS, o director-geral da Saúde refere que “a situação epidemiológica descrita a nível mundial aumenta a probabilidade de importação de casos da doença, através de viajantes infectados e de, a partir desses casos, poderem surgir surtos em Portugal” como aconteceu em 2005, 2009, 2010 e também já este ano.

Assim, os médicos devem ter em consideração “o risco de importação de sarampo durante o verão, devido à maior circulação no nosso país de viajantes (turistas e migrantes) provenientes da Europa, África ou Ásia”, salienta Francisco George.

In Destak online
30 | 07 | 2012 08.14H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

75: Radiação Ultravioleta

 

Quatro regiões de Portugal com níveis extremos – IM

As regiões do Funchal, Guarda, Penhas Douradas e Porto Santo vão registar hoje um valor “extremo” de radiação ultravioleta, pelo que a população deve evitar a exposição ao sol, informou o Instituto de Meteorologia (IM).

De acordo com a mesma fonte, 21 outras regiões, das 27 analisadas pelo IM, vão apresentar um valor “muito alto” de radiação ultravioleta (UV), com valores que variam entre os índices oito e dez.

Com o nível “muito alto”, o IM aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar, sublinhando igualmente que se deve evitar a exposição das crianças ao sol.

In Destak online
Destak/Lusa | destak@destak.pt
25 | 06 | 2012 08.38H

– Um comentário a este artigo, no online Destak, é transcrito de seguida mas antes, e em ordem a esse mesmo comentário que tem algo de verdadeiro, captei várias imagens daqueles aviões que de vez em quando cruzam os céus deixando rastos que nada têem a ver com a velocidade a que voam nem com outras situações. Já tinha lido em vários blogues e fóruns sobre os chamados “CHEMTRAILS”, ou seja, a denúncia que o rasto destes aviões tem a ver com produtos químicos que são lançados na atmosfera para experiências de vária ordem, nomeadamente climáticas mas que, pela sua natureza, poluem a atmosfera e originam doenças respiratórias e cancerígenas. O facto é que já tive conhecimento de pessoas com asma crónica grave que sempre avistam esses rastos brancos nos céus, o seu estado de saúde piora consideravelmente e só depois de alertadas para o facto, ligam essas “nuvens” ou “rastos”, com o agravamento do seu estado. Deixo também umas imagens desses rastos que captei ainda este ano e caso curioso, é sempre quando o céu se encontra limpo de nuvens…

– Os porquitos da geoengenharia, provavelmente com ligações também tanto a quem controla o espaço aéreo dos países como aos responsáveis da meteorologia, quem sabe se através do pagamento de favores ou mesmo dinheiro grosso, parece que desde há dois dias abandonaram o ataque às populações indefesas. Há dois dias o céu está naturalmente limpo. Mas atenção, esses porquitos não desistem, pelo menos enquanto as pessoas não os apanharem e acenderem os fornos para fazerem churrasco dos porquitos, envenenadores de populações pela calada. Quando eles voltarem à carga, vamos todos ver de novo no céu os rastos dos seus aviões, nuvens artificiais a formarem-se e as temperaturas a descerem vertiginosamente, e os jornais e as TVs deles a dizerem que é da “alteração climática”. Há que investigar profundamente o que se está a passar a esse nível, e ver até que ponto as próprias empresas que vivem da energia da água estarão também envolvidas, assim como quem se dedica à industria da dita “protecção civil”.
DEFENDAM PORTUGAL! | 25.06.2012 | 13.37H

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Chemtrails

Gases de escape de motores a gasóleo são cancerígenos – OMS

 

Saúde

Os gases de escape dos motores a gasóleo foram classificados como cancerígenos para os humanos pelo Centro Internacional de Investigação sobre o Cancro (CIIC), a agência para esta doença da Organização Mundial de Saúde.

Em 1988, o CIIC, com sede em Lyon (França), colocou as emissões dos motores a gasóleo entre os cancerígenos prováveis para o Homem, recordou a agência no final de uma reunião de trabalho que terminou hoje.

Os especialistas reunidos em Lyon consideraram que existem provas suficientes, mostrando que uma exposição aos gases de escape dos motores a gasóleo está associada a um risco acrescido de cancro no pulmão, para incluir aqueles gases no grupo dos cancerígenos para os humanos (grupo 1).

In Destak online
Destak/Lusa | destak@destak.pt
12 | 06 | 2012 18.52H

– E agora, depois desta notícia alarmante, que fazer? Vão continuar a circular carros a gasóleo pelas cidades, vilas e aldeias do País? Ainda há muita gente no activo? Não se esqueçam, os políticos, que embora beneficiem de imunidade política contra os crimes que cometem diariamente contra o Povo, deste não se livram porque também respiram o mesmo ar… E não se esqueçam também, que a vossa imunidade política não vos livra da morte… Vai tudo p’ró buraco ou p’ró forno!

69: Correr para vencer o cancro

 

Iniciativa

A União Humanitária dos Doentes com Cancro convida todos para uma corrida solidária.

O Parque das Nações vai vestir-se a rigor, no dia 17 de Junho, para receber a 4ª edição da Corrida Vencer o Cancro, promovida pela União Humanitária dos Doentes com Cancro (UHDC). O objectivo é apoiar os doentes com cancro e as suas famílias, bem como sensibilizar a restante população para uma causa nobre.

«Reportando-nos apenas ao nosso país, os números são assustadores: o cancro é a segunda maior causa de morte em Portugal e dentro de cinco ou seis anos tornar-se-á na principal. Todos os anos aparecem 50 mil novos casos e com cada vez maior incidência na população jovem – 300 casos, dos 50 mil anuais, são a nível pediátrico, em crianças e jovens até aos 18 anos de idade. Não existe um género, uma faixa etária ou uma camada da população específica desta doença e é para essa situação que temos de educar a população em geral» refere Luís Filipe Soares, Presidente da Direcção da UHDC.

Sobre a importância desta iniciativa, o mesmo acrescenta: «A corrida é uma acção simbólica mas que serve as suas vertentes de divulgação/promoção de um maior conhecimento sobre o tema, bem como angariação de fundos para continuarmos a fazer o nosso papel».

Sob o lema “Quanto mais olharmos o cancro de frente, mais ele se afasta de nós”, toda a população está convidada a participar nesta corrida solidária e não competitiva. As inscrições são feitas exclusivamente online, no site oficial da Corrida Vencer o Cancro (www.vencerocancro.com), e o valor a pagar varia de acordo com os limites dos dias de inscrição. Serão aceites até 5 000 participantes.

No Domingo, 17 de Junho, todos os participantes podem viajar gratuitamente nos transportes da CP (comboios urbanos de Lisboa), Fertagus, Metro, Transtejo, Soflusa e Carris, entre as 07h00 e as 15h00, mediante a apresentação do número de frontal. A manhã da prova começa com uma aula de aquecimento colectivo, das 10h15 às 10h25. A partida é dada às 10h30 e todos os participantes terão de completar um percurso de 4km.

Todo o dinheiro angariado servirá para continuar o apoio gratuito a doentes oncológicos e seus familiares, bem como ao desenvolvimento de novas campanhas para a educação da população em geral sobre esta doença.

In Destak online
31 | 05 | 2012 11.57H

58: Medicamentos receitados por princípio activo e não por marca a partir de Junho

 

Saúde

A partir de 01 de Junho, as prescrições de medicamentos passam a ter de incluir a Denominação Comum Internacional (DCI) do respectivo princípio activo, indica uma portaria do Governo publicada em Diário da República.

A portaria 137-A/2012, publicada na sexta-feira, também obriga as farmácias a ter disponíveis pelo menos três dos cinco medicamentos mais baratos com o mesmo princípio activo.

O objectivo desta legislação, contestada pela Ordem dos Médicos e pela indústria farmacêutica, é reduzir os custos do Estado e dos utentes com medicamentos, fomentando o uso de genéricos.

In Destak online
Destak/Lusa | destak@destak.pt
13 | 05 | 2012 15.37H

36: A Diabetes na sua Mão

 

Livro

Livro procura dar resposta às questões sobre uma doença que, por cá, afecta um milhão de pessoas.

Num País onde quase um milhão de pessoas sofre com diabetes, quase metade das quais sem saber, toda a informação sobre a doença parece pouca. Com isso em mente, Francisco Sobral do Rosário e José Manuel Boavida apresentam sexta-feira, no âmbito do Congresso Nacional de Diabetes, o livro A Diabetes na sua Mão.

Um livro que, segundo os autores, «procura ser, antes do mais, uma cartilha fundamental ao serviço das pessoas que acabaram de saber que têm a doença ou que querem saber como se tratar melhor».

E porque, acrescentam ainda, «não basta saber que se deve comer menos e andar mais. Para se ser verdadeiramente autónomo no dia-a-dia, há que conhecer a doença». O que justifica a abordagem de temas como o que é a diabetes do tipo 2, o seu tratamento, a vigilância da doença, ou ainda o que significa, de facto, ser diabético, dando resposta a questões como: «vou deixar de poder comer doces?».

In Destak online
08 | 03 | 2012 17.25H

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...