394: Portugal regista mais 425 infectados e quatro mortes por covid-19

 

 

SAÚDE/COVID-19

José Sena Goulão / Lusa

Portugal regista mais quatro mortos e 425 casos de infecção por covid-19 este terça-feira, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Os números revelados no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) desta terça-feira indicam que há mais 425 novos casos de covid-19, o que eleva para 65.021 o número total de casos identificados desde o início da pandemia.

Segundo o Expresso, trata-se de um valor abaixo da média dos últimos sete dias (589,4), mas acima da média dos últimos 30 (364).

A região com o maior número de infectados nas últimas 24 horas é Lisboa e Vale do Tejo (mais 227 novas infecções – 53,4%). Seguem-se o Norte (mais 117 casos), o Centro (mais 51), o Algarve (mais 15), o Alentejo (mais 14) e os Açores (mais 1). A Madeira não registou novos casos.

Nas últimas 24 horas, mais uma pessoa com covid-19 foi internada (478). Além disso, há menos dois infectados em unidades de cuidados intensivos (59).

Portugal registou também mais quatro óbitos. Destes, dois foram registados no Norte, um em Lisboa e Vale do Tejo e outro no Algarve. O total de óbitos é agora de 1.875.

Já se encontra disponível o relatório de situação de hoje, 15 de Setembro, que pode ser consultado integralmente em…

Publicado por Direção-Geral da Saúde em Terça-feira, 15 de Setembro de 2020

Nas últimas 24 horas, foram dados como recuperados mais 177 doentes, sendo agora o total de recuperados de 44.784.

Neste momento, há 18.784 doentes portugueses activos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde, mais 244 do que segunda-feira. Em vigilância estão 36.758 pessoas.

ZAP //

Por ZAP
15 Setembro, 2020

 

393: COVID-19: Máscara pode ajudar na imunidade? Estudo diz que sim

 

 

SAÚDE/COVID-19

Os números da COVID-19 mantêm-se em crescimento no mundo e o maior produtor de vacinas já revelou que só em 2024 se poderá conseguir ter uma vacina para todos. Enquanto não há solução, a luta contra a COVID-19 passa pela prevenção e pela imunidade de grupo (que será difícil de atingir).

Um estudo recente refere que o uso generalizado de máscara pode ajudar na imunidade.

O mundo está a chegar aos 30 milhões de casos de COVID-19 registados. No que diz respeito a mortos, são já mais de  930 mil à escala mundial. Vacina eficaz ainda não existe, mas são vários os laboratórios a trabalhar numa solução.

De acordo com um estudo da Universidade da Califórnia, o uso generalizado da máscara pode contribuir para a redução do contágio. Além disso, pode contribuir para uma maior imunidade, ao permitir reduzir a carga viral dos infectados.

Uso de máscara é uma forma de variolação

A investigação que deu origem ao artigo “Facial Masking for Covid-19 — Potential for “Variolation” as We Await a Vaccine” foi já publicada na revista científica “The New England Journal of Medicine” e e admite que o uso de máscara poderá não só atrasar a propagação do vírus como converter-se numa forma de “variolação”, ou seja, um forma de se alcançar (mais rapidamente) a imunidade.

Além de prevenir contra a COVID-19, o estudo revela que, de acordo com os dados virológicos e epidemiológicos avaliados, a máscara poderá diminuir a gravidade da doença entre pessoas infectadas.

Segundo o que é revelado pelo EL Mundo, as investigações epidemiológicas que têm sido realizada sobretudo nos países asiáticos, acostumados ao uso da máscara durante a pandemia de SARS em 2003, sugerem que existe um vínculo forte entre o uso da máscara e o controlo da pandemia. A confirmar-se a tese dos investigadores americanos, o uso generalizado de máscara contribuirá, assim, para aumentar a taxa de infecções assintomáticas, além de contribuir para reduzir o número de contágios.

Quebra das cadeias de contágio com a app STAYAWAY COVID

Em Portugal e no mundo é muito difícil registar as cadeias de contágio. Nesse sentido está disponível a app STAYAWAY COVID que, como recurso a tecnologia, permite rapidamente obter essa informação e alertar contactos da exposição.

A STAYAWAY COVID é uma aplicação para smartphones com iOS ou Android que tem como objectivo auxiliar o país no rastreio da COVID-19. A aplicação permite, de forma simples e segura, que cada um de nós seja informado sobre exposições de risco à doença, através da monitorização de contactos recentes. A aplicação é de utilização voluntária e gratuita e não tem qualquer acesso  à sua identidade ou dados pessoais.

App STAYAWAY COVID: 780 mil downloads e 32 já contactaram o SNS

Já instalou a app STAYAWAY COVID? Há quem diga que estamos no início de uma segunda fase da COVID-19. Os números dos últimos três dias não foram propriamente “simpáticos”, mas há que destacar o … Continue a ler App STAYAWAY COVID: 780 mil downloads e 32 já contactaram o SNS

Autor: Pedro Pinto
15 Set 2020

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...