447: Portugal com mais seis mortos e 888 casos. Não há novos internamentos

 

 

SAÚDE/COVID-19/ESTATÍSTICAS

Tiago petinga / Lusa

Portugal contabiliza esta sexta-feira mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 888 novos casos de infecção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.983 mortes e 77.284 casos de infecção, estando esta quinta-feira activos 25.942 casos, mais 460 do que na quinta-feira.

Há ainda registo de 422 recuperados na últimas 24 horas, elevando o número total de pessoas curadas desde o início da pandemia. para 49.359

A DGS indica que das seis mortes registadas, cinco ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde também se verifica o maior número de infecções, e uma na região Norte.

Lisboa e Norte registam 744 das novas infecções, isto é, mais de 83% do total. Tal como frisa o semanário Expresso, o Norte está a regressar aos valores do início da pandemia: 363 novos casos – são números que não se viam há cerca de seis meses.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo registaram-se 381 novos casos, o que mantém a região como a mais afectada pela pandemia, num total de 39.488 doentes.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim revela que nas últimas 24 horas não há registo de novos internamentos, mantendo o número de 682 pessoas.

O mesmo ocorreu com os cuidados intensivos, onde estão 107 pessoas sem que tenha sido registada nova entrada nas últimas 24 horas.

ZAP // Lusa

Por ZAP
2 Outubro, 2020

 

 

295: Injecção capaz de travar Alzheimer pode estar disponível em 10 anos

 

© iStock Injecção capaz de travar Alzheimer pode estar disponível em 10 anos

Uma injecção com o potencial de deter o aparecimento da doença de Alzheimer poderá estar disponível no mercado dentro de uma década, refere a Alzheimer’s Society (associação de caridade britânica dedicada ao estudo da demência).

O médico James Pickett, investigador chefe naquela organização, disse à publicação The Telegraph, que as recentes descobertas revolucionárias levaram os cientistas a um “ponto de viragem”.

Acrescentando: “Neste momento estamos a começar a conseguir juntar inúmeras peças do puzzle, que estão finalmente a fazer sentido. Temos todo este conhecimento sobre genética, tal como os investigadores de doenças cancerígenas tinham há 30 anos, e estamos agora a investir no seu conhecimento e exploração”.

A injecção iria isolar e aniquilar as proteínas prejudiciais que se acumulam no cérebro.

As declarações chegam após a realização de ensaios científicos “revolucionários” que envolveram o isolamento das ditas proteínas em crianças que padeciam de uma condição rara na espinha.

msn lifestyle
Liliana Lopes Monteiro
02/01/2019

[vasaioqrcode]

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...