57: Facebook pode ser comparado a uma droga?

 

Uma equipa de investigadores da Noruega realizou um estudo em que compara a utilização frequente do Facebook com o consumo de drogas e lança uma série de perguntas que permite verificar o grau de vício na mais conhecida rede social da internet.

O grau de vício pode-se medir através de seis perguntas, entre as quais, se passa muito tempo a pensar no Facebook, se já tentou reduzir a utilização mas não conseguiu ou se fica inquieto ou nervoso se o proibirem de usar o Facebook.

A psicóloga Cecile Andreassam afirma que responder mais de quatro vezes “frequente” ou “muito frequente” a estas seis questões pode ser preocupante.

A investigação foi publicada na revista Psychological Reports e evidencia que a natureza social do Facebook afasta os jovens do contacto frente a frente.

In i online
Por André Vinagre
publicado em 10 Maio 2012 – 20:31

51: Até que ponto o computador é o culpado pelos problemas de visão?

 

Recentemente, o co-fundador do Twitter, Christopher Isaac «Biz» Stone enviou uma mensagem para aqueles que ficam a navegar na «sua rede social» durante horas: «Isso não é saudável.» Stone diz que as pessoas devem visitar o seu site, que é muito popular, mas não devem dedicar-lhe as suas vidas. Além das repercussões sociais negativas de estar sempre à frente do monitor do computador, a olhar para ele, a afirmação de Stone carrega mais peso: os nossos olhos podem ser prejudicados também.

Alguns especialistas concordam, mas dizem que o ecrã do computador pode não ser realmente o causador do dano. Embora os computadores não causem efeitos nocivos conhecidos sobre a visão, os utilizadores de computador, muitas vezes, queixam-se de cansaço dos olhos, de dores de cabeça, de fadiga ocular e de dificuldade em focar. Esses sintomas, no entanto, não são causados pelo ecrã do computador em si, mas sim pelas condições que cercam o monitor.

É preciso prestar atenção à iluminação do ambiente onde o computador está localizado, na colocação inadequada dos equipamentos de informática e até mesmo na escolha inapropriada dos móveis que abrigam o computador, o que pode causar os sintomas acima mencionados, depois de olharmos para o monitor durante um longo período de tempo.

Os nossos músculos oculares funcionam como qualquer outro músculo do corpo. Quando ficam tornam fatigados, os olhos podem sentir-se desconfortáveis, podem surgir dores e a visão pode começar a ficar turva.

Mas se a sua profissão exige que olhe para o monitor do computador durante grande parte do dia, existem medidas que podem prevenir a irritação dos olhos. A cada 20 minutos de trabalho, deve-se desviar o olhar do ecrã para um objecto a 20 metros de distância durante 20 segundos.

O tamanho do ecrã do computador também é algo muito importante. Ecrãs de LCD podem causar menos fadiga ocular do que os monitores mais antigos. E ajustar o tamanho do texto para conseguir mais conforto visual também pode ajudar.

In Diário Digital online
03/05/2012

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...