191: E se o leite for, afinal, causador de morte prematura?

 

Há muito que os benefícios do consumo de leite não são consensuais. Mas uma nova investigação vai mais longe e não só não aponta efeitos positivos ao consumo de leite como ainda o associa ao risco de diminuição dos anos de vida

visao29102014Beber três copos de leite por dia não reduz o risco de fracturas ósseas e ainda aumenta o risco de morrer mais cedo. O estudo, conduzido por investigadores suecos, aponta o dedo aos níveis elevados de lactose e galactose encontrados no leite. Estes açúcares, acreditam os cientistas, podem aumentar o stress oxidativo e a inflamação crónica do organismo – duas grandes causas de doenças crónicas e fatais.

A investigação foi conduzida pela Universidade de Uppsala, na Suécia, e liderada pelo professor Karl Michaelsson, que embora defenda a necessidade de aprofundar o estudo sobre o tema, considera que os resultados já obtidos “podem questionar a validade das recomendações de consumo de grandes quantidades de leite para prevenção de fracturas por fragilidade [dos ossos]”.

Os investigadores observaram o regime alimentar e estilo de vida de dois grupos de homens e mulheres ao longo de vários anos. Nas mulheres, o estudo não encontrou qualquer diminuição no risco de fracturas com um consumo elevado de leite. Mas as que bebiam mais de três copos por dia tinham um risco maior de morte. Os resultados foram semelhantes nos homens, mas menos pronunciados.

Pelo contrário, o consumo significativo de produtos à base de leite fermentado, como os iogurtes, foi associado a taxas de mortalidade e fractura inferiores, sobretudo nas mulheres.

Investigações anteriores sobre o efeito do consumo de lacticínios na prevenção da osteoporose obtiveram resultados contraditórios.

In Visão online
11:43 Quarta feira, 29 de Outubro de 2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...