401: Mais 802 novos casos e três mortes nas últimas 24 horas. Portugal tem 285 casos activos, 45% a norte

 

 

SAÚDE/COVID-19/PANDEMIA

O boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde indica que o número de internamentos continua a aumentar. Há agora 571 pessoas hospitalizadas (mais 25 do que na terça-feira), das quais 77 em unidades de cuidados intensivos.

© JOSÉ COELHO/LUSA

Há mais 802 novos casos confirmados de covid-19 (um crescimento de 1,15%) e três mortes em Portugal nas últimas 24 horas, de acordo com os dados do boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta quarta-feira (23 de Setembro). No total, desde que a pandemia começou, o país registou 70.465 diagnósticos de covid-19 e 1.928 óbitos.

Há mais 25 pessoas internadas, o que eleva para 571 o número total de doentes hospitalizados, sendo que 77 estão em unidades de cuidados intensivos (mais sete face a terça-feira).

Os dados da DGS indicam que há mais 316 pessoas recuperadas da doença, num total de 46.290.

À data de hoje, Portugal tem 22.247 casos activos de covid-19, mais 483 do que na terça-feira.

Lisboa e Vale do Tejo tem mais de metade das novas infecções, com 437 novos casos reportados no boletim epidemiológico da autoridade da saúde, o que representa 54,5% do total nacional.

O Norte apresenta mais 240 diagnósticos de covid-19, o Centro regista mais 73 casos, o Alentejo mais 19 e no Algarve há mais 28 novas infecções. Há ainda mais dois casos na Madeira e três nos Açores.

285 surtos activos em Portugal

Existem 285 surtos activos no país, informou a ministra da Saúde, Marta Temido, durante a conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal. Há 129 surtos no Norte (o que representa 45% do total) , 27 no Centro, 90 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 15 no Alentejo e 24 no Algarve.

O RT (índice de transmissibilidade) para o período de 14 a 18 de Setembro situa-se nos 1.11, sendo que a média diária de novos casos nos últimos dias é de 725, disse ainda Marta Temido.

Os três óbitos reportados nas últimas 24 horas ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo. As vítimas mortais tinham mais de 80 anos.

A taxa de letalidade global é de 2,7%, afirmou a ministra da Saúde, Marta Temido.

O relatório da DGS indica também que há 40.765 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde, mais 347 face ao dia anterior.

Arruda dos Vinhos recomenda utilização de máscara na rua

Devido ao “aumento gradual de novos casos de contágio da doença nas últimas semanas” e ao início do ano letivo, A Câmara de Arruda dos Vinhos, no distrito de Lisboa, recomendou o uso de máscara na rua para prevenir o risco de contágio da covid-19 e encerrou parques infantis e campos de jogos no concelho.

Em comunicado, a autarquia recomendou “o uso de máscara na via pública e em espaços ao ar livre, em locais movimentados com base na aplicação do princípio da prevenção em saúde pública e como medida adicional de protecção individual e colectiva”.

O município determinou ainda o encerramento de parques infantis, campos de jogos e pavilhões desportivos.

Entre as recomendações está também a não concentração de pessoas na via pública e a sua dispersão quando forem mais de 10, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar.

Desde o início da pandemia, Arruda dos Vinhos contabiliza 88 casos de infecção, dos quais 46 estão activos, registando-se ainda dois mortos, de acordo com o último boletim epidemiológico da Comunidade Inter-municipal do Oeste.

Mais de 31 milhões de infectados em todo o mundo

A pandemia do novo coronavírus já infectou mais de 31,6 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo mais de cinco milhões na Europa, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

De acordo com o balanço da agência francesa de notícias, esta quarta-feira às 11:00 TMG (12.00 em Lisboa), a pandemia de covid-19 matou pelo menos 971.677 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em Dezembro de 2019 na China. Pelo menos 21.641.500 pessoas foram consideradas curadas.

Na Europa, há 5.000.421 casos e 227.130 mortes, dos quais mais de metade são na Rússia (1.122.241 infecções, 19.799 mortes), Espanha (682.267 casos, 30.904 mortes), França (502.541 casos, 31.416 óbitos) e Reino Unido (403.551 casos, 41.825 óbitos)

Com Lusa.
Diário de Notícias
Susete Henriques
23 Setembro 2020 — 14:41

– Enquanto não existirem 🍅🍅🍅🍅 para colocarem esta gajada na ordem, a Pandemia vai continuar a aumentar diariamente, com INFECTADOS e MORTOS. Reparem na imagem seguinte e a rebaldaria da não utilização de máscara, além do não cumprimento do DISTANCIAMENTO SOCIAL.

E não me refiro apenas aos jovens mas à velhada intelectualóide, que continua a fazer a sua vidinha “social” sem que sejam interceptados pelas autoridades competentes e ainda se gabam de publicar as façanhas no Facebook. Portugal é um verdadeiro país do deixa-andar, habitado por gentinha sem carácter, sem vergonha, imbecil, hipócrita, cínica, que apenas pensa no seu bem estar e os outros que se lixem…

 

79: DGS alerta profissionais de saúde para o risco de importação de casos de sarampo durante o verão

 

Saúde

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) alertou os profissionais de saúde para o risco de importação de casos de sarampo durante o verão devido à maior circulação de turistas e emigrantes provenientes da Europa, África ou Ásia.

Numa circular dirigida aos médicos e enfermeiros do sistema de saúde, publicada no site da DGS, o director-geral da Saúde refere que “a situação epidemiológica descrita a nível mundial aumenta a probabilidade de importação de casos da doença, através de viajantes infectados e de, a partir desses casos, poderem surgir surtos em Portugal” como aconteceu em 2005, 2009, 2010 e também já este ano.

Assim, os médicos devem ter em consideração “o risco de importação de sarampo durante o verão, devido à maior circulação no nosso país de viajantes (turistas e migrantes) provenientes da Europa, África ou Ásia”, salienta Francisco George.

In Destak online
30 | 07 | 2012 08.14H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...