3: Tomate poderá reduzir osteoporoese

 

Uma nova investigação revelou que o sumo de tomate poderá aumentar significativamente a presença de protecção antioxidante nas células e que tal será benéfico também na luta contra a osteoporose.

Este foi um trabalho pioneiro, publicado no Osteoporosis International, que estudou o efeito antioxidante do licopeno nos ossos e que permitiu a investigadores da Universidade de Toronto alegarem que 30 mg diários de licopeno, quantidade equivalente à presente em dois copos de sumo de tomate, são suficientes para prevenir a osteoporose.

A osteoporose é caracterizada pela diminuição da massa óssea, o que leva a uma aumento do risco de fracturas, especialmente na anca, coluna e nos pulsos. Na Europa, Estados Unidos e Japão aproximadamente 75 milhões de pessoas sofrem desta patologia, sendo as mulheres quatro vezes mais propensas a desenvolver osteoporose que os homens.

O licopeno é o pigmento de cor vermelha presente em vários frutos, entre os quais o tomate. Trata-se de um potente carotenóide, um grupo de pigmentos naturais que ocorrem naturalmente nas plantas e que têm uma elevada capacidade antioxidante. Devido à sua capacidade de diminuir o stress oxidativo, o licopeno foi associado a uma diminuição do risco de doenças crónicas.

Neste estudo, mulheres em fase de pós menopausa, com idades entre os 50 e 60 anos, foram divididas em quatro grupos: um grupo de participantes consumiu um suplemento de 15 mg de licopeno, outro um copo de sumo de tomate natural contendo 15 mg de licopeno, o terceiro grupo um sumo de tomate japonês, gourmet, com 35 mg de licopeno e ao quarto grupo foi dado placebo. Após os quatro meses, os resultados mostraram que a suplementação com licopeno aumentou significativamente os níveis do mesmo no sangue e consequentemente aumentaram significativamente a sua capacidade antioxidante, diminuindo parâmetros de stress oxidativo e diminuindo a reabsorção de marcadores ósseos, comparativamente com o grupo que tomou placebo.

Com estes resultados os investigadores concluíram que o aumento de licopeno no sangue, devido à sua toma através de sumo ou sob a forma de cápsulas, resultou numa diminuição de reabsorção do marcador NTx em mulheres em fase de pós-menopausa. Esta redução de NTx poderá dever-se à capacidade de absorção do licopeno, reduzindo assim nas participantes deste estudo os parâmetros de stress oxidativo.

Estes resultados são os primeiros a mostrar que a ingestão de licopeno, tomado como suplemento alimentar sob a forma de cápsulas ou sumo, em quantidades mínimas de 30 mg/dia, poderá diminuir o risco de osteoporose através da diminuição do stress oxidativo na reabsorção óssea.

Fonte: Osteoporosis International
Published online ahead of print: 10.1007/s00198-010-1308-0
Title: Supplementation with the antioxidant lycopene significantly decreases oxidative stress parameters and the bone resorption marker N-telopeptide of type I collagen in postmenopausal women
Authors: E. S. Mackinnon, A. V. Rao, R. G. Josse and L. G. Rao
10-12-2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...