641: Especialista americano crê que covid-19 nasceu num laboratório em Wuhan

 

SAÚDE/COVID-19/CHINA

Ex-director do Centro de Controlo de Prevenção de Doenças dos Estados Unidos disse à CNN que acredita que a covid-19 nasceu e “escapou” de um laboratório de Wuhan.

© EPA/ROMAN PILIPEY

O ex-director do Centro de Controlo de Prevenção de Doenças dos Estados Unidos disse esta sexta-feira à CNN que acredita que a covid-19 nasceu e “escapou” de um laboratório de Wuhan, na China.

“Tenho o ponto de vista que a origem mais provável desta patologia era de um laboratório em Wuhan. Escapou”, disse Robert Redfield. “Há outras pessoas que não acreditam nisso. Tudo bem. A ciência acabará por descobrir”, frisou.

O especialista norte-americano referia-se ao ao Wuhan Institute of Virology, o primeiro laboratório de nível 4 de bio-segurança da China.

Redfield refere que “não é incomum que que patógenos respiratórios que estejam a ser trabalhados num laboratório infectem trabalhadores do laboratório”. “Isso não implica qualquer intencionalidade. É a minha opinião. Sou virologista. Passei a minha vida em virologia”, salientou.

O especialista disse que não acredita que o vírus tenha passado de um morcego para um humano e referiu que o vírus já se estava disseminar em Setembro ou Outubro de 2019.

Esta tese contraria as indicações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que no início de Fevereiro concluiu que era “extremamente improvável” o vírus ter nascido em laboratório. No entanto, o líder da equipa da OMS que conduziu uma investigação em Wuhan, Peter Ben Embarek, disse que era necessário mais trabalho para identificar a origem do vírus.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.756.395 mortos no mundo, resultantes de mais de 125,4 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Diário de Notícias
DN
26 Março 2021 — 17:03