633: Comprimido com câmara instalada permite detectar cancro no intestino

 

 

SAÚDE/CANCRO

Photoxpress

Um comprimido com uma micro-câmara instalada vai ser distribuído pelo Serviço Nacional de Saúde inglês – NHS. O objectivo é detectar doenças intestinais como a doença de Crohn e a presença de possíveis células cancerígenas.

Segundo o Correio da Manhã, o comprimido tem um dispositivo com a capacidade de registar duas fotografias por segundo, enquanto viaja pelo sistema digestivo. Assim, permite os médicos realizar o diagnóstico em poucas horas.

O jornal indica que os especialistas garantem que o comprimido – que custa 500 libras (cerca de 580 euros) – é “muito conveniente e poupa os pacientes de um exame desconfortável”.

Peter Johnson, director clínico do NHS, frisa a importância do novo método. “Nós sabemos que existem pessoas que sofrem os primeiros sintomas, como dores e inchaço no estômago ou sangue nas fezes e não se manifestam”, destaca.

Agora, os novos comprimidos podem ajudar a reduzir os tempos de espera e detectar a doença cedo, altura em que esta é mais fácil de tratar.

No Reino Unido, cerca de 16.600 pessoas morrem de cancro do intestino todos os anos, de acordo com o instituto Cancer Research UK.

Em Portugal, este tipo de cancro é o mais mortal e, com a pandemia, o seu rastreio tem sido ainda mais difícil.

Segundo os dados da United European of Gastroenterology morrem em Portugal, diariamente, uma média de 11 pessoas por cancro colorretal.

ZAP ZAP //

Por ZAP
12 Março, 2021