1508: Portugal com mais 40.134 casos e 22 mortes nas últimas 24 horas

– Estatística até hoje, Quinta-feira:

13.01.2022 – 40.134 infectados – 22 mortos
12.01.2022 – 40.945 infectados – 20 mortos
11.01.2022 – 30.340 infectados – 28 mortos
10.01.2022 – 20.212 infectados – 20 mortos

Total até hoje: 131.631 infectados – 90 mortos

SAÚDE PÚBLICA/PANDEMIA/COVID-19/INFECÇÕES/MORTOS

Há 1.699 pessoas internadas devido à covid-19, indica o boletim epidemiológico da DGS.

Vacinação contra a covid-19 na Amadora
© ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Foram confirmados, nas últimas 24 horas, 40.134 novos casos de covid-19 em Portugal, de acordo com o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS). Isto significa que este foi o segundo dia com mais casos no país, depois de esta quarta-feira se terem registado 40.945 casos.

Há a registar mais 22 mortes devido à doença, indica ainda o relatório desta quinta-feira (13 de Janeiro).

Estão agora internadas 1.699 pessoas infectadas com o vírus SARS-CoV-2 (mais 64 do que na véspera), das quais 162 em unidades de cuidados intensivos (menos cinco).

O Lisboa e Vale do Tejo (LVT) e Norte são as regiões com mais casos, com 16.062 e 14.866, respectivamente, o que representa 77% do total de infecções do país. No que diz respeito a óbitos, 12 foram declarados em LVT, seis no Norte, três no Centro e um nos Açores.

No restante da contabilidade de novos casos, no Centro foram contabilizados 4.232, na Madeira 1.960, no Alentejo 1.255 e, no Algarve 1.219, enquanto a Madeira reportou 1.960 e os Açores 540.

Dados actualizados da pandemia em Portugal na véspera da reabertura, na sexta-feira à noite, de bares e discotecas, após novo encerramento de três semanas devido à covid-19.

Segundo a Resolução do Conselho de Ministros de 6 de Janeiro, os bares e as discotecas que estão fechados desde 25 de Dezembro têm autorização para abrir na sexta-feira a partir das 22:00. Estão em causa “bares, outros estabelecimentos de bebidas sem espectáculo e estabelecimentos com espaço de dança, ainda que esses estabelecimentos estejam inseridos em estabelecimentos turísticos”, segundo o texto da resolução com as alterações mais recentes das “medidas aplicáveis no âmbito da pandemia da doença da covid-19”.

Para entrar nestes espaços, os clientes têm de apresentar um teste negativo à covid-19, com excepção de quem “demonstrar ter sido vacinado há pelo menos 14 dias com uma dose de reforço” contra a doença ou de quem tiver um certificado de recuperação.

São válidos testes PCR feito há menos de 72 horas, rápido com menos de 48 horas ou auto-teste feito à entrada.

Antes do actual encerramento, os bares e discotecas tinham reaberto em Outubro pela primeira vez desde o início da pandemia em Portugal, após 19 meses parados.

Contactos de caso confirmado que tenham feito auto-teste devem confirmar resultados

De acordo com a norma actualizada da DGS, os contactos de alto e baixo risco de casos confirmados de covid-19 que tenham feito auto-teste devem confirmar o resultado com teste rápido de antigénio (TRAg) ou teste de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN).

Este teste de confirmação, exigido seja qual for o resultado do auto-teste, deve ser realizado preferencialmente no prazo de 24 horas.

Na norma sobre a estratégia nacional de testes para SARS-CoV-2, a DGS define também que nas pessoas sintomáticas com suspeita de infecção, independentemente do estado vacinal, devem realizar TRAg ou TAAN. As que fizerem auto-teste e o resultado for negativo, devem confirmar com TRAg ou TAAN no prazo de 24 horas.

Já as pessoas sem reforço da vacina e que queiram visitar utentes internados em estabelecimentos de saúde, lares ou instituições de apoio e acolhimento a populações mais vulneráveis e estabelecimentos prisionais precisam de fazer teste. Se fizerem auto-teste e o resultado for positivo, devem realizar TRAg ou TAAN de confirmação em 24 horas e serão estes os resultados que valem.

Diário de Notícias
DN
13 Janeiro 2022 — 16:20

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

Please follow and like us:
Pin Share

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.