ECDC alerta para situação de “risco muito elevado” na UE em breve

SAÚDE PÚBLICA/PANDEMIA/COVID-19/UE

O ECDC reitera ainda os apelos para um reforço das medidas não médicas, como o uso de máscara e a limitação dos contactos sociais.

A União Europeia (UE) estará em Dezembro e Janeiro numa situação de “risco muito elevado” da pandemia de covid-19 devido à baixa taxa de vacinação, alertou esta quarta-feira o Centro Europeu para o Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC).

“Sem alterações nas taxas de contacto em relação aos níveis actuais, estimamos que os países com o nível mais elevado de cobertura vacinal de mais de 80% estão em ‘risco acrescido’, enquanto os com os níveis de cobertura vacinal inferiores a 80% estão em ‘alto risco'”, adverte o mais recente cenário traçado pelo ECDC.

A direcção da entidade salienta, numa nota de imprensa, que os cenários de modelização do ECDC “indicam que o peso potencial da doença na UE/EEE [Espaço Económico Europeu] a partir da variante Delta será muito elevado em Dezembro e Janeiro, a menos que sejam agora aplicadas medidas de saúde pública em combinação com esforços contínuos para aumentar a administração de vacinas na população total”.

O ECDC apela a um reforço na vacinação contra a covid-19 em todo o espaço comunitário, salientando que na UE/EEE as taxas são de 65,4% da população total vacinada e de 76,5% da população adulta, destacando ainda a necessidade de uma dose de reforço a todos os adultos, com prioridade aos maiores de 40 anos.

O ECDC reitera ainda os apelos para um reforço das medidas não médicas, como o uso de máscara e a limitação dos contactos sociais.

“A situação epidemiológica actual é, em grande parte, impulsionada pela elevada transmissibilidade da variante Delta [do coronavírus SARS-CoV-2], que contraria a redução da transmissão conseguida pela vacinação na UE/EEE”, indica o relatório de avaliação de risco.

Numa altura em que a Europa enfrenta um novo agravamento da pandemia, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, defendeu, esta quarta-feira, a administração da dose de reforço da vacina contra a covid-19 a todos os adultos, com “prioridade para as pessoas vulneráveis e para as que têm mais de 40 anos”.

Vários países da Europa, entre os quais Portugal, registam um aumento no número de infecções, com alguns governos a aplicar, no novamente, medidas restritivas para travar a propagação da covid-19.

Perante esta realidade, a presidente da Comissão Europeia não tem dúvidas: a nova “avaliação de risco do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças [ECDC] é clara: devemos intensificar a vacinação para controlar a pandemia”, escreveu na rede social Twitter.

Na terça-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que a doença covid-19 poderá provocar mais cerca de 700.000 mortes na Europa até à primavera se a tendência actual de contágios continuar.

A covid-19 provocou pelo menos 5.165.289 mortes em todo o mundo, entre mais de 258,29 milhões infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP).

O mesmo balanço dá conta que a Europa totaliza, até à data, 1.495.319 mortes em 81.955.159 casos de infecções pelo novo coronavírus.

Diário de Notícias
Lusa
24 Novembro 2021 — 13:14

© ® inforgom.pt e apokalypsus.com são domínios registados por F. Gomes

 

Please follow and like us:
Pin Share

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.