Jardim Botânico – Belém – Lisboa

Depois da visita à campa da Tina, nada mais relaxante para a mente que uma ida ao Jardim Botânico onde efectuei captação de vinte imagens, todas com a Canon EOS 760D e objectiva Canon EFS 10-18mm, umas com flash, outras sem a ajuda do flash.

Mas antes de passar às imagens, fiquei tremendamente desolado com o aspecto geral deste Jardim, muito perto do local onde nasci e vivi décadas. E porque a Tina era também natural desta zona, íamos muitas vezes a este local dado que ela adorava flores, plantas e árvores e este local era um prodígio da natureza nessa área.

Hoje, já não existem nem metade das variedades da época, as palmeiras estão a morrer possivelmente sem tratamento adequado, os lagos e cursos de água cheiram a podre e estão cobertos de algas o que demonstra total falta de limpeza e manutenção.

Mas a entrada, que antigamente era LIVRE, hoje – e não sei desde quando -, é PAGA. DOIS EUROS por pessoa e eu como já ultrapassei a idade madura, apenas paguei UM EURO. Afinal para onde vai a receita cobrada à entrada deste Jardim, dado que não se vê um único funcionário a tratar do mesmo?

Mas ainda dá para admirar a sumptuosidade das velhas palmeiras, de alguns arbustos, do pórtico a assinalar Macau e dos patos que livremente ali circulam (refiro-me concretamente aos patos de bico vermelho e penas escuras). Mas vamos às imagens que agrupei num slideshow.

[Best_Wordpress_Gallery id=”4″ gal_title=”Jardim Botânico – Belém – Lisboa”]

logo001_200b_transp

[SlideDeck2 id=187]

[yasr_visitor_votes size=”medium”]

[powr-social-media-icons id=d6d4f26a_1479138608312]