175: Os incêndios em Portugal

 

Quando se pretende manipular pessoas, derrubar o que quer que seja que não nos agrade, através de imagens trabalhadas, enfatizando-as, aumentando o drástico do cenário, recorre-se a um editor de imagem- e nem é preciso Photoshop, porque um simples e gratuito editor de imagem faz esse trabalho -, filtrando cores, nuances, sombras, etc..

Que se trabalhem fotografias para trabalhos sobre temas artísticos, ainda se admite; numa situação destas, é nojenta a utilização deste tipo de truques.

E por isso sinto absoluto nojo, como fotógrafo, que exista quem se aproveite da desgraça que se abateu sobre Portugal e sobre dezenas de pessoas que perderam as vidas ou ficaram feridas, dos seus familiares e a perda irreparável de bens, animais e uma vida de trabalho e sacrifício.

Hoje, tirei esta imagem de um post do Facebook, para constatar o que se pode fazer no sentido inverso.

Original publicado no Facebook
O que poderia ser o original sem “trabalhos extra”

Não deixa de ser um cenário dantesco, mas a primeira fotografia aumenta esse dantesco para uma exponenciação bastante elevada.

[SlideDeck2 id=187]

[yasr_visitor_votes size=”medium”]

[powr-hit-counter id=767ed419_1508438565028]